São Luís - MA Variação de Nebulosidade 25°C 32°C

TJ cassa decisão que autorizava bloqueio de repasse de ICMS a SL

Procurador-geral do município, Marcos Braid

Procurador-geral do município, Marcos Braid

O Município de São Luís conseguiu reverter junto à 4ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) a decisão, que garantia ao Estado reter repasses das parcelas do ICMS destinadas ao Município no valor de R$ 2 milhões mensais.

Os membros da 4ª Vara Cível julgaram, por unanimidade, de acordo com o parecer do Ministério Público, procedente a interposição de agravo de instrumento contra decisão anterior, que, nos autos de medida cautelar inominada proposta pelo Estado do Maranhão, concedia parcialmente a liminar postulada reconhecendo o direito do Estado reter parte do ICMS de São Luís.

Os repasses estavam sendo retidos em razão de supostas irregularidades detectadas em convênios celebrados entre os dois entes públicos para a realização de obras viárias, referentes à gestão do ex-prefeito João Castelo. No agravo, alegou o Município, dentre outros fundamentos, que a retenção desses valores seria ilegal por inobservância à regra insculpida no artigo 160 da Constituição Federal.

Ao reformar a decisão, o Tribunal de Justiça justificou que “a retenção de valores decorrentes da repartição de receitas tributárias advindas do ICMS é medida excepcionalíssima (…) e se afigura medida sobremaneira gravosa para toda a coletividade, porquanto dependente dessa verba para ver cumpridas as obras estruturais previstas no plano plurianual e orçamentos anuais correspondentes”.

O TJMA entendeu ainda que qualquer pagamento porventura devido pelo Município deva obedecer à rigorosa ordem estatuída pelos precatórios, sendo incabível a aplicação de sanções de ordem contratual, uma vez que referidos entes convenentes funcionam em regime de mútua colaboração.

“O que o Tribunal de Justiça decidiu foi a impossibilidade jurídica de devolução dos valores desse convênio via retenção mensal de parte do repasse das receitas decorrentes da arrecadação do ICMS, devidas ao Município. Essa decisão, a um só tempo, resguarda a ordem jurídica e garante mais investimentos a toda população”, afirmou o procurador geral do Município, Marcos Braid.

Vereador Astro estuda ações que serão implementadas na CM

Astro de Ogum espera a chegada da votação da eleição da nova Mesa Diretora.

De forma exaustiva, nas últimas semanas, o vereador Astro de Ogum(PMN), atual vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís – vem trabalhando com objetivo de definir as ações administrativas que serão implementadas a partir de 1º de janeiro de 2015, quando assumirá o comando da Casa.

Com maestria, o futuro presidente convocou uma equipe de transição conceituada, formada por técnicos em diversas áreas, sob a orientação do procurador da Casa – Walter Sales Cruz. O objetivo dos técnicos é conhecer a estrutura e o funcionamento da CM e, ainda, estudar a viabilidade jurídica das ações que deverão ser desenvolvidas, dentre elas, o trabalho em parceria com entidades que atuam na área social.

Considerado um homem movido a desafios, para Astro de Ogum, um ex-menino de rua que há quase 20 anos ocupa uma vaga no disputado Legislativo Municipal, assim como tantos outros já ultrapassados ao longo dos seus 57 anos, comandar a CM será apenas mais um dos muitos desafios que deixará para trás.

“Nos quatro meses que estive à frente da Presidência – aprendi que a coisa pública deve ser administrada com responsabilidade, transparência, e pautada na legalidade, por isso quero desenvolver uma administração modelo, nunca antes visto na Câmara de São Luís, e que terá a missão precípua de aproximar os vereadores da sociedade e vice-versa, porém respeitando os ditames legais”, evidenciou o parlamentar.

A mudança no Comando da Câmara em janeiro de 2015 é aguardada com expectativa, principalmente por funcionários, fornecedores e profissionais da imprensa, pois quando ocupou o cargo, tendo em suas mãos o poder decisório, Astro de Ogum realizou várias ações positivas, entre elas, o corte em mais de 70% nos chamados super salários, o qual só beneficiava meia dúzia de funcionários, a valorização dos profissionais de comunicação, disponibilizando uma melhor condição de trabalho, a opção dada ao funcionário de receber o 13% salário na data de aniversário, bem como o saneamento das contas, já que quase um milhão de reais a fornecedores e empreiteiros foram pagos no interregno de apenas quatro meses.

“Podem ter certeza que estamos trabalhando muito com intuito de oferecer um bom serviço à sociedade ludovicense, pois como todos sabem, apesar de votar em Presidente, Senador, Governador, Deputados Federal e Estadual, o vereador é o político de mais fácil acesso a qualquer cidadão”, finalizou Astro de Ogum.

Roseana pode renunciar. Arnaldo terá direito a aposentadoria de R$ 25 mil

arnaldo_roseana

A governadora do Maranhão, Roseana Sarney, filha do senador do Amapá José Sarney, ambos do PMDB, estaria pensando em deixar o comando do governo no início do mês de novembro. A informação, que corre nos bastidores do estado nordestino, é que a governadora não deseja passar a faixa ao governador eleito e ex-presidente da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) Flávio Dino (PCdoB). As informações são do Poder Online.

A justificativa para a renúncia é que Roseana ficaria “extremamente constrangida” com a transmissão do cargo a um político da oposição. A filha de Sarney, aliás, já anunciou que não deve mais disputar qualquer cargo político. No auge da carreira, a governadora chegou a ser um dos nomes fortes do antigo PFL (atual DEM) para disputar à Presidência da República. Agora, Roseana e seu pai, José Sarney, enfrentam altos índices de rejeição popular pelo péssima administração que ela fez no que seria o melhor governo da sua vida (acabou se transformando no pior governo da vida dos maranhenses).

Um detalhe na renúncia, no entanto, não pode passar despercebido. Caso opte por deixar o governo faltando apenas um mês para encerrar o mandato, quem assume o estado é o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado Arnaldo Melo (PMDB), que não renovou o mandato por ser o vice do candidato derrotado ao governo Edison Lobão Filho, também do PMDB. O parlamentar, que faria um “mandato relâmpago”, terá direito a uma aposentadoria vitalícia de aproximadamente R$ 25 mil.

Roberto Rocha reafirma compromissos com Timon

Numa visita para agradecimento dos votos recebidos no município, o vice-prefeito de São Luis e senador eleito nas últimas eleições no Maranhão, Roberto Rocha, reuniu-se na noite de ontem(21) com militantes políticos na sede do PDT.O evento teve a participação do prefeito Luciano Leitoa, ex-prefeito Chico Leitoa, vereadores e lideranças comunitárias.

Na oportunidade, Roberto Rocha agradeceu o empenho da militância política de Timon que trabalhou por sua eleição. O senador eleito reafirmou o compromisso de ajudar com sua ação parlamentar e político a administração do prefeito Luciano Leitoa junto aos governos federal e estadual.

Rocha disse que era grato por tudo que Luciano Leitoa e seu grupo político fez pela sua eleição.

“Tenho laços não só de amizade com a família Leitoa. Este grupo político de Timon vai contar com Roberto Rocha sempre no que for preciso e estiver ao nosso alcance, seja na formação do novo governo Flávio Dino mostrando seu valor, seja na esfera federal em Brasília, buscando recursos para Timon”, enfatizou o novo senador eleito.

Sobre propostas para seu mandato, Roberto Rocha prometeu empenho em Brasília para resolver o problema do cancelamento em Teresina do atendimento a pacientes maranhenses com câncer, a concretização da construção do Contorno Rodoviário junto com a BR 226, assim como a construção de uma nova ponte que ligue Timon a Teresina. (Blog do Elias Lacerda)

Transferência de culpa

Editorial do Jornal Pequeno

Apenas pensar a possibilidade de que um advogado possa ter coagido seu cliente a confessar um crime que não cometeu, sacrifica todos os postulados da ética na Justiça, mais especificamente no exercício da advocacia. No caso da surpreendente “confissão” do vigilante João José Nascimento Gomes, assumindo a autoria do bárbaro assassinato do advogado Brunno Eduardo Matos Soares, parece que estamos diante da mais absurda e cruel trama forjada nos autos de um inquérito policial.

A ser verdade o que conta a imprensa sobre este caso, e que a todos até o momento parece incontestável, anteciparam a autoria do crime para alguém com muito menos capacidade de defesa, no fim de livrar da merecida prisão o verdadeiro assassino. Forjaram a confissão de um inocente para que alguém preso sob visível efeito de alucinógenos, o senhor Marão, encontrasse meios de driblar a Justiça e escapar aos rigores da lei. Pior é que não há, neste caso, sequer um conflito de interesses, mas pura e simplesmente uma inusitada transferência de culpa, quem sabe em nome da tradição familiar e da impunidade vocacionada àqueles que têm dinheiro e poder.

Nem é preciso ter acesso ao inquérito e, menos ainda, compulsar os autos. A crueldade deste ato, o de mandar deliberadamente um inocente para a cadeia, fere todos os ideais erigidos em nome da Justiça, extrapola toda lógica dos princípios jurídicos para se transformar num crime tão hediondo quanto o que o verdadeiro assassino cometeu. É, pelo menos à primeira vista, uma modalidade de corrupção que transcende o poder público e aniquilia todas as prerrogativas das instituições; algo que ofende a sociedade na mesma proporção do sinistro que no dia 5 de outubro ceifou a vida de Brunno Matos no momento da comemoração de uma vitória eleitoral.

Nem se trata de mera fraude processual; é mais que isso: é a figura tipificada do patrocínio infiel ou, mais ainda, do patrocínio criminoso, além de evidente traição ao dever profissional. Ademais, o advogado Adihah Martões Rodrigues Neto ainda recebeu de seu infeliz cliente a quantia de R$ 4.900!

E fica-se a pensar em quantos crimes como este possam ter sido cometidos em nome da Justiça, em quantos inocentes possam estar na prisão porque seus advogados tergiversaram, sucumbiram e amiudaram a nobreza de suas missões.

Até onde se sabe, João José Nascimento Gomes não está em filmagem nenhuma, nem existem testemunhas que o tenham visto matar. Um inquérito policial forjado pode induzir a erro a Justiça, fulminar a presunção de inocência e, por conseqüência, destruir vidas e eliminar direitos.

O Poder Judiciário do Maranhão, a OAB e o Ministério Público precisam cuidar de punir exemplarmente a atuação deste advogado, pois mesmo que João José Nascimento Gomes fosse culpado – e todos os fatos indicam que não o é – não teria direito o causídico de afogar a ética profissional e assassinar a lei.

Prefeito vive um novo momento

flávio e edivaldo

Na avaliação de observadores políticos, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior está vivendo um novo momento e com perspectivas ainda melhores para 2015, ano que o governo do estado estará sob o comando do aliado Flávio Dino, um dos principais responsáveis por sua eleição em 2012.

Observam que o prefeito entregou cinco unidades de saúde em apenas 60 dias, recuperou a usina asfáltica do município e, com mão de obra própria e muito mais economia, está urbanizando o Bairro do São Cristóvão. Destacam ainda importantes intervenções em setores essenciais como saúde, educação e saneamento básico.

Segundo eles, outro ponto a ser destacado é a melhoria no trânsito. Afirmam que nunca mais se teve notícia de acidente no cruzamento da Avenida dos Holandeses com Litorânea; o fluxo nas grandes avenidas melhorou e foi retomado o “Pacto por São Luís” de forma prática, conclamando diversos segmentos da sociedade a unir forças com o poder público para cuidar do paisagismo da cidade através do programa São Luís Cidade Jardim.

Na avaliação de políticos ligados ao prefeito, 2015 será um ano muito promissor, com governo e prefeitura trabalhando de mãos dadas para resolver os problemas mais urgentes da capital.

Cancioneiro Elomar se apresenta no Teatro Artur Azevedo nesta quinta

Elomar Figueira Mello se apresenta nesta sexta e sábado no Teatro Bradesco BH

Apresentação acontecerá no Teatro Artur Azevedo às 20h30 nesta quinta-feira, dia 23 de outubro. Entrada custa entre R$ 50,00 e R$ 70,00

Blog Hilton Franco – Concerto considerado um marco na carreira do compositor Elomar Figueira Mello já que pré anuncia o último disco que encerra a fase das canções, uma vez que o autor se debruça na composição de suas óperas e outros trabalhos com formação de maior porte.

Nesse concerto, o violonista, compositor e maestro, João Omar de Carvalho Mello apresentará alguns solos do seu também novo projeto de disco, João Omar interpreta Elomar: Peças para violão Solo.

No repertório de João Omar, figura dentre outras, o Prelúdio nº sexto, uma homenagem a Villa Lobos, Lagoa da Porta, São João Xaxado, Retirada, Trabalhadores na Destoca, Estudo nº único…

Trata-se de uma prévia dos dois discos e apresentará canções inéditas de Elomar que ficaram fora da sua discografia, dentre elas, dois sambas lá da primeira fase.

Ensaiando o Riachão do Gado Brabo sai em circulação por diversas capitais do Brasil, partindo da Casa dos Carneiros.

A apresentação tem canções inéditas de Elomar, tais como Naquela Favela, e Samba do Jurema, no estilo clássico dos sambas brasileiros; Amarração e Canto dos Nordestólogos, pertencentes à trilha sonora de uma peça de teatro do próprio Elomar chamada “O Mendigo e O Cantador”; duas canções que foram gravadas num compacto da década de sessenta, primeira gravação independente do Brasil, que não foi lançado, chamadas O Robot e Mulher Imaginária; além da música que dá nome ao disco Riachão do Gado Brabo.

O Artista

Elomar Figueira Mello tem uma das mais sólidas carreiras artísticas da música brasileira. Diversas teses de mestrado e doutorado debruçam-se na obra do compositor, aqui e no exterior. Das barrancas do Rio Gavião, na caatinga baiana, para os principais palcos do país, a música deste músico, arquiteto e fazendeiro criador de bodes é sempre esperada e ovacionada desde os anos 70. Sofistica-se a cada dia, mergulhando seu universo “sertanez” na música. O Auto da Catingueira é a primeira das 11 peças/óperas musicais de Elomar.

Elomar compôs também 11 antífonas, quatro “galopes estradeiros”, 12 peças para violão solo, uma sinfonia e três concertos para solista e orquestra. É autor de mais de 80 canções, a maioria delas já gravadas por ele e por diversos outros intérpretes de expressão nacional. Foi inspirado nele que o cartunista Henfil criou seu personagem Bode Orelhana.

“Tenho uma missão a ser cumprida,“ afirma Elomar. “A tradição oral me trouxe do meu bisavô, que contou os fatos ao meu avô, que me contou e hoje eu conto para os meus filhos, que amanhã contarão para os filhos seus. Com isso é assegurada a preservação da história e dos acontecimentos. Numa sociedade tradicional, como a catingueira, a herança é oral e depositada em olhos e memórias privilegiadas. Esta é a missão do cantador.”Elomar Figueira Mello tem uma das mais sólidas carreiras artísticas da música brasileira. Diversas teses de mestrado e doutorado debruçam-se na obra do compositor, aqui e no exterior. Das barrancas do Rio Gavião, na caatinga baiana, para os principais palcos do país, a obra deste músico, arquiteto e fazendeiro criador de bodes é sempre esperada e ovacionada desde os anos 70.

Elomar compôs também 11 antífonas, quatro “galopes estradeiros”, 12 peças para violão solo, uma sinfonia e três concertos para solista e orquestra. É autor de mais de 80 canções, a maioria delas já gravadas por ele e por diversos outros intérpretes de expressão nacional. Foi inspirado nele que o cartunista Henfil criou seu personagem Bode Orelhana.

“Tenho uma missão a ser cumprida,“ afirma Elomar. “A tradição oral me trouxe do meu bisavô, que contou os fatos ao meu avô, que me contou e hoje eu conto para os meus filhos, que amanhã contarão para os filhos seus. Com isso é assegurada a preservação da história e dos acontecimentos. Numa sociedade tradicional, como a catingueira, a herança é oral e depositada em olhos e memórias privilegiadas. Esta é a missão do cantador.”

Desde jovem Elomar se exilou Lá na Casa dos Carneiros, sede da fazenda Gameleira, a 20 e poucos quilômetros de Vitória da Conquista, perto da divisa da Bahia com Minas Gerais, e de lá pouco sai, de sorte que assistir a um concerto deste músico singular é uma experiência para poucos.

O repertório do “ensaio” alterna canções entre o cantor e o instrumentista para na segunda parte realizarem juntos algumas das canções mais conhecidas de Elomar, sempre com trabalhos que abordam a cultura do campo, do sertão, no que Elomar Figueira assume como compositor, um lugar equivalente ao que Guimarães Rosa está  para a literatura brasileira.

Público:

O público alvo deste concerto é constituído daqueles que tradicionalmente vão aos concertos de Elomar Figueira Mello de perfil bastante heterogêneo, com a presença de intelectuais a estudantes, de doutores a simples vaqueiros numa mesma platéia. Com faixa etária entre, 14 a 80 anos, perpassando pelas mais diferentes classes sociais, econômicas e culturais. No entanto, pela especificidade de execução da música acústica, promete alcançar um público focado no interesse de apresentações desta natureza, notadamente profissionais, acadêmicos, estudiosos da área da música erudita e acústica.

Realização:

O projeto tem a realização da Fundação Casa dos Carneiros, uma associação cultural que prevê a administração, preservação e propagação da obra litero-musical de Elomar Figueira Mello, bem como a pesquisa, preservação e disseminação da arte verdadeira, da música culta e erudita produzida no Brasil.

A Fundação Casa dos Carneiros, com sede em Vitória da Conquista, na Bahia a sete anos de implantação vem realizando projetos de grande, médio e pequeno porte, reunindo em seu currículo apresentações de concertos de música de câmera, recitais líricos, apresentação de violeiros, quartetos, cenas de ópera e música popular.

Circulação nacional:

O lançamento aconteceu no dia 01 de setembro de 2012 no Teatro Escola Lírica Mineira, na casa grande da fazenda Casa dos Carneiros, em Vitória da Conquista, na Bahia foi o marco deste novo projeto de circulação nacional que seguirá pelas capitais de Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Goiânia, São Paulo, Vitória do Espírito Santo, Belo Horizonte, Salvador, Aracaju, Fortaleza e São Luís. Na capital maranhense, em São Luis, o concerto acontece em única récita, dias 23 de outubro de 2014, no Teatro Artur Azevedo.

Marcelo Tavares denuncia licitação abusiva do governo Roseana

marcelo tavares

O deputado estadual Marcelo Tavares (PSB), coordenador da equipe de Transição de Flávio Dino, denunciou na Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (22), uma suspeita licitação no Sistema Penitenciário, que resultará em gastos equivalentes ao dobro dos investimentos por preso na média nacional. Marcelo anunciou que apresentará um requerimento de convocação para pedir explicações ao secretário responsável pela pasta, diante da Assembleia Legislativa.

“Começo a ficar preocupado e assustado e começo a não acreditar na boa vontade do Governo para fazer a transição. Parece que não aceitam o resultado das urnas”, disse Marcelo Tavares ao relatar a licitação que será conduzida amanhã (quinta) pelo Governo Estadual.

De acordo com o deputado, o mais grave é que o contrato que será licitado terá permanência de dois anos. O contrato terá valor de R$ 1,3 bilhão e equivale a 10% do orçamento total do Estado, o que significa um gasto de R$ 8.891,00 por mês para cada preso. A média nacional de gastos no setor é de aproximadamente R$ 4 mil, metade do que prevê o contrato licitado por Roseana Sarney às vésperas de deixar o cargo de governadora.

O deputado Marcelo Tavares ressaltou que não é contra investimentos no Sistema Penitenciário, nem o trabalho da ressocialização dos apenados, mas não poderá aceitar abusos. Ele completou ainda que o valor destinado para terceirização do sistema prisional equivale a praticamente o valor que se destina à educação.

Ao tomar ciência da denúncia, o deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) garantiu que além de convocar o secretário de Justiça e Administração Penitenciária, o grupo de deputados recorrerá ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao Poder Judiciário para impedir essa licitação. “Ainda consigo me surpreender com esse governo, fazer esse tipo de coisa no apagar das luzes”, lamentou Othelino Neto.

O deputado Bira do Pindaré também se manifestou sobre o assunto, assegurando que a bancada cumprirá seu papel até o último dia. ” Ficaremos vigilantes e atentos até o último segundo para inibir qualquer abuso”, garantiu.

Ao finalizar o discurso, Marcelo Tavares confirmou o que foi dito pelo deputado Bira. “Licitações como essa eu acho que são um ataque ao povo maranhense. Ficaremos atentos a tudo que vai acontecer até 31 de dezembro”, concluiu.

Apoio a Aécio Neves

Durante visita à cidade de Imperatriz no dia 12 de agosto de de 2014, o candidato à Presidente da República declarou apoio à Flavio Dino. Este, por sua vez, agradeceu o gesto de Neves e disse que o mineiro naquele momento contribuía significamente para a sua vitória.

Flávio Dino: “E continuam acreditando na impunidade eterna”

flaviodinojosecruzabr300400

Uma semana após requerer informações ao governo Roseana Sarney, a Equipe de Transição anunciada pelo governador eleito Flávio Dino ainda não recebeu nenhuma das informações solicitadas. Os dados foram requeridos por meio de ofício entregues à atual chefe da Casa Civil pelo coordenador da equipe de governo Marcelo Tavares, em reunião no Palácio dos Leões.

A lista de pedidos inclui dados sobre a atual situação administrativa e financeira do Estado, sobre os orçamentos de 2013 e 2014, relatório da Lei de Responsabilidade Fiscal de 2014, dívida pública do Estado, bem como sobre os principais programas e obras executados por cada secretaria.

No twitter, o governador eleito Flávio Dino disse que continua “esperando e desejando uma transição pacifica e produtiva no Maranhão”. “Trata-se de respeitar a vontade popular, clara e eloquente”, declarou Dino. Ele ainda denunciou dificuldades criadas para atrapalhar sua futura gestão.

Objetivos do fim de governo Roseana: 1) reduzir arrecadação do próximo ano. 2) criar despesas absurdas“, tuitou Flávio.

Parece que não entenderam a mensagem das urnas. E continuam acreditando na impunidade eterna para seus atos ilegais e imorais“, acrescentou.

Prefeitura de Ribamar antecipa feriado para próxima segunda-feira

A Prefeitura de São José de Ribamar antecipou para a próxima segunda-feira (27) o feriado referente ao Dia do Servidor Público.

Neste dia, estarão trabalhando somente funcionários lotados nos chamados serviços essenciais, tais como Trânsito, Transporte e Defesa Social; Limpeza Pública e Iluminação Pública; Saúde (Hospital Municipal e UBS); além de equipamentos públicos dos setores do Turismo e Cultura.

Com a antecipação, é importante destacar, na terça-feira (28) o expediente de trabalho transcorrerá de maneira normal em todos os órgãos da administração municipal.

Flávio Dino participará de ato no Amapá para derrotar Sarney

O governador eleito do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), estará nesta quarta-feira (22) participando de um grande ato político a favor do atual governador do Amapá e candidato à releição, Camilo Capiberibe (PSB). O ex-governador e deputado federal eleito, José Reinaldo Tavares também foi convidado a participar do evento de campanha.

No Amapá, Camilo e Waldez Góes (PDT) – este apoiado pelo senador José Sarney – disputam o segundo turno. No primeiro turno das eleições 2014 no estado Waldez teve 42% dos votos válidos, o que corresponde a 161.550 eleitores. Camilo Capiberibe somou 27,53%, representado 105.445.

Eleito com 63% dos votos válidos numa vitória acachapante contra o senador Lobão Filho, derrotando a oligarquia Sarney depois de cinco décadas de mandonismo, Flávio Dino estará no Amapá a convite do senador João Capiberibe, adversário mortal do senador José Sarney.

Tal qual como na eleição do Maranhão, a turma de Sarney vem jogando pesado contra o candidato Camilo Capiberibe, utilizando do mesmo expediente sujo usado contra Dino aqui, com inverdades e ataques despudorados no horário eleitoral. Até o Ibope, que errou feio no MA, é acusado por aliados de Camilo de ser usado para favorecer Waldez.

Waldez Góes é um dos principais aliados do peemedebista José Sarney no Amapá. Em 2010, junto com outros dezessete políticos locais, o candidato do PDT foi preso pela Polícia Federal na Operação Mãos Limpas. Eles eram acusados de integrar uma quadrilha de desvio de dinheiro público do Amapá e da União. Quando foi preso, Góes exercia seu segundo mandato como governador do estado.

Depois de ser humilhado no Maranhão, José Sarney corre o risco de ser derrotado no Amapá.

Paulo Guimarães pode comprar a TV Mirante

Fontes do blog ligadas ao empresário Paulo Guimarães (foto) dão conta que o dono do Grupo Meio Norte estaria negociando a compra a TV Mirante, do empresário Fernando Sarney e sua esposa, Teresa Murad (veja foto do casal). As conversações com vistas ao negócio teriam sido iniciadas há poucos dias.

A TV Mirante é a retransmissora da TV Globo no Maranhão e, portanto, detentora da maior audiência entre os canais abertos no estado.

Nada de oficial foi publicado até agora por nenhum meio de comunicação, entretanto, pelo que apuramos o empresário Paulo Guimarães teria passado o último final de semana em São Luis conversando sobre um possível fechamento do negócio milionário.

Fernando Sarney e Paulo Guimarães são amigos de longas datas. De acordo com o Wikipédia, a enciclopédia da internet, os dois são sócios do Grupo Meio Norte de Comunicação com sede em Teresina.

Nos últimos dias o grupo Mirante de Comunicação tem dado sinais de que se prepara para enfrentar dificuldades com a chegada de Flávio Dino ao governo a partir de janeiro do próximo ano. Um desses sinais seriam as demissões de vários profissionais que há décadas estão na empresa, conforme noticiou o Jornal Pequeno de São Luís.

O jornal informa ainda que o Sistema Mirante é o dono da maior fatia de arrecadação com a publicação de publicidades do governo do estado na atual gestão de Roseana Sarney, irmã de Fernando Sarney. Teria o grupo um faturamento no valor de dois milhões de reais, recursos que com certeza deixarão de irrigar os cofres da empresa a partir de janeiro de 2015.

Este seria o principal motivo da possível venda da TV Mirante para o empresário Paulo Guimarães.

(Do blog do Elias Lacerda)

Recordar é viver! Lula estrebucha com pergunta sobre o amigo Sarney

Matéria publicada no dia 30 de novembro de 2010 no jornal O Estado de São Paulo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficou irritado em Estreito, no Maranhão, ao ser questionado sobre sua relação com o que o repórter definiu como a “oligarquia Sarney” no Estado.

- Se você tiver que fazer algum protesto você vai para o Amapá, porque foi lá que o povo elegeu Sarney. E vai para São Paulo, porque o povo elegeu Tiririca. Na medida que a pessoa é eleita e toma posse, ela passa a ser uma instituição e tem que ser respeitada.

A pergunta a Lula era se a visita dele ao Maranhão seria em agradecimento ao apoio da família Sarney nos oito anos de seu governo.

- Uma pergunta preconceituosa como esta é grave para quem está oito anos cobrindo Brasília. Demonstra que você não evoluiu nada. É uma doença. O Sarney colaborou muito para a institucionalidade. Eu não sei por que o preconceito. Você tem de se tratar. Quem sabe fazer psicanálise.

Nesse momento, a governadora Roseana Sarney interferiu.

- É preconceito contra a mulher. Eu fui eleita governadora do Maranhão para tomar conta do povo.

Irritado, Lula criticou a imprensa e afirmou que Sarney tem legitimidade como presidente do Senado.

- Sarney não é o meu presidente. Ele é o seu presidente do Senado ele é o presidente do Senado deste país. Eu lamento que não tenha tido evolução [da imprensa].

Edivaldo e senador eleito Roberto Rocha unidos por São Luís

roberto e edivaldo

O prefeito Edivaldo e o senador recém-eleito e vice-prefeito, Roberto Rocha (PSB), mantiveram o primeiro encontro oficial nesta segunda-feira (20) após o resultado do pleito, em audiência realizada no Palácio La Ravardière. Na visita de cortesia, Roberto Rocha, acompanhado do vereador Roberto Rocha Jr. (PSB), reafirmou os compromissos assumidos por ele e o prefeito durante a campanha eleitoral de 2012.

“Estamos recebendo nosso vice-prefeito e senador eleito para discutirmos projetos para a cidade de São Luís e sobre as possibilidades de assegurar recursos que poderão ser alocados para cá a partir do próximo ano para garantir realização de obras. Roberto Rocha terá papel muito importante, fundamental para a população do Maranhão e, especialmente, para São Luís”, comentou o prefeito.

O senador recém-eleito disse que vai se empenhar para trazer para São Luís recursos que permitam a construção de um grande centro de convenções, fortalecendo o turismo da capital e de todo o estado. “São Luís precisa entrar na rota do turismo de negócios”, orientou Roberto Rocha. Além do centro, Rocha afirmou que fará incursões para concretizar a construção de um shopping popular para absorver o comércio informal crescente na cidade.

Nesta primeira visita como senador eleito, ele reiterou ao prefeito o compromisso com a cidade de São Luís. Ele afirmou que o compromisso com a cidade é superdimensionado na medida em que a conquista do mandato é inédita, sendo ele egresso da estrutura da administração municipal. “Isso é inédito na história política do país”, disse.

Roberto Rocha reconheceu as dificuldades financeiras enfrentadas pelo prefeito Edivaldo nestes dois primeiro anos de mandato. “O prefeito vem sendo injustamente castigado pela ausência dos benefícios do governo estadual”, disse Roberto. Para ele, esta foi a forma que o grupo político do atual Governo do Estado encontrou para punir um político não alinhado, que apoiou candidaturas vitoriosas.

O vereador de São Luís, Roberto Rocha Júnior (PSB), acredita que o ineditismo da parceria entre o Governo do Estado e Prefeitura de São Luís, que se vislumbra a partir do próximo ano contribuirá para resolver problemas crônicos da administração. “A grande dificuldade da gestão não é a vontade de fazer, mas a falta de recursos para realizar os projetos”, enfatizou o vereador.

Estiveram presentes à visita os secretários municipais Marcelo Coelho (Agricultura, Pesca e Abastecimento) e Robson Paz (Comunicação).

Página 1 de 63912345...102030...Última »