São Luís - MA Parcialmente Nublado 26°C 32°C

Oito pesquisas de intenção de votos devem ser divulgadas

pesquisa_x_cust_dev

Maranhão da Gente – A apenas uma semana da eleição, oito pesquisas de intenção de votos no Maranhão estão prestes a serem divulgadas, conforme consta registro no site do Tribunal Superior Eleitoral.

A primeira pesquisa que já poderá ser divulgada foi feita pelo Instituto Exata, registrada sob o número MA-0058/2014, que vai aferir dados sobre as eleições para governador, senador e deputados federal e estadual. A Data M tem registrada a pesquisa MA-0059/2014, que averiguou a intenção de votos apenas para Governador e Senador, e tem divulgação permitida a partir do dia 01 de outubro.

Com previsão de divulgação para o dia 02 de outubro, o Instituto Opinar registrou pesquisa sob número MA- 0060/2014, entrevistando 450 pessoas em pesquisa domiciliar na área de Timon. Também para o dia 2 de outubro, é esperada a pesquisa do Instituto Amostragem, do Piauí, registrada sob protocolo de número MA-0061/2014, com o universo de 400 entrevistados também na área de Timon. O Sistema Mirante também contratou mais uma pesquisa IBOPE, esperada também para o dia 02 de outubro, e registrada sob protocolo número MA-0062/2014. Nesta pesquisa, serão aferidas as intenções de votos para Senador e Governador. O protocolo informa que ainda não foram divulgados quais municípios serão aplicados os questionários, apenas diz que será feito no estado do Maranhão.

Sob o número de registro MA-0063/2014, O Instituto Opinar tem mais uma pesquisa para ser divulgada no dia 02 de outubro, com o universo de 1.300 entrevistados. Dia 03 de outubro, o Instituto Exata também divulga mais uma aferição de votos pelo Maranhão, com o universo de 1.500 entrevistados perguntados sobre seus votos a governador e senador, registrada sob protocolo MA-0064/2014. Também para o dia 03 de outubro, espera-se também mais uma pesquisa Econométrica, que realizou pesquisa também ainda sem divulgação de área dentro do estado do Maranhão, em um universo de 1.200 pessoas.

Todas as pesquisas divulgadas até o momento, o líder é o candidato Flávio Dino (PCdoB), da coligação Todos Pelo Maranhão. Na última pesquisa divulgada, do Instituto DataM, Flávio Dino chegou a aparecer com 59.9% de intenção de votos, contra 19.9% para Edinho Lobão, que teve a campanha enfraquecida após as denúncias da Petrobras feitas pelo doleiro Youssef que incluem Roseana Sarney, sua madrinha de campanha, e Edison Lobão, ministro de minas e Energia e seu pai. O uso de um vídeo falso para incriminar Flávio Dino também não agradou a população, além das propostas de campanha mal aceitas.

Eleição no Maranhão praticamente definida

Pouco provável que o cenário da eleição no Maranhão se modifique até o domingo.

Todas as pesquisas sérias indicam que a eleição para governador está definida. O candidato da oposição, Flávio Dino aumentou a vantagem que tinha (alcança uma média de 60% dos votos válidos) e mantém diferença praticamente impossível de ser tirada pelo seu adversário em apenas cinco dias.

A expectativa de vitória de Flávio Dino é perceptível até mesmo entre os aliados da campanha de Lobão Filho. Os mais experientes, com faro apurado de várias refregas eleições, sabendo que não há mais jeito de reverter o quadro deixaram o candidato do grupo Sarney para aderirem ao movimento da mudança.

A governadora Roseana Sarney e o senador José Sarney também não nutrem tantas esperanças, apesar de que vão jogar pesado e usar de todas as armas até o dia do pleito.

Caso o processo eleitoral se dê com lisura e total transparência, sem que haja abuso de poder econômico e o expediente da fraude, utilizados em várias eleições no estado, na noite de domingo o Maranhão entrará em novo ciclo onde a paz e a esperança de dias melhores voltarão a fazer parte do ideário dos maranhenses.

Carta de Repúdio ao Governo Estadual

Nós conselheiros e conselheiras do Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional- CONSEA/MA reunidos em plenária, no dia 10 de setembro de 2014, vimos a público manifestar nossa indignação com relação à forma como o Governo do Estado do Maranhão vem tratando a Política de Segurança Alimentar e Nutricional, principalmente no que se refere à:

1. Não liberação de diárias aos conselheiros, inviabilizando a participação destes nas atividades do Conselho;

2. Não liberação de diárias para os servidores da Secretaria Adjunta de Segurança Alimentar para realização de diagnóstico dos municípios que possuem Centrais de Abastecimento da Agricultura Familiar e Alimentação, ocasionando atraso na liberação dos Kits de materiais (caminhão, freezer, computador, balanças, mesas, cadeiras, etc) para os 45 municípios contemplados.

3. Não construção das 40 cozinhas comunitárias no Estado do Maranhão, conforme previsto no planejamento anual da SEDES.

4. Não realização, até o momento, de nove capacitações sobre Segurança Alimentar e Nutricional para os municípios, conforme previsto no planejamento anual da SEDES.

5. Atraso no empenho dos recursos do CONSEA, destinados as capacitações sobre PPA e PNAE, licitados desde o mês de junho de 2014, voltadas para os municípios maranhenses.

6. Contingenciamentos constantes dos recursos destinados ao monitoramento da Política de Segurança Alimentar e Nutricional, o que tem implicado na fragilidade desta nos municípios.

7. Água para todos

8. Diárias de conselheiros e funcionários

9. Cozinha de Alcântara

Clã Sarney pode sofrer derrota inédita no primeiro turno no Maranhão

Por Wilson Lima (iG)

Faltando menos de uma semana para as eleições, o Maranhão vive um cenário eleitoral inédito. Pela primeira vez na história, um candidato de oposição à família Sarney pode vencer um adversário não apoiado pelo grupo, em primeiro turno e sem auxílio da máquina do Estado. Algo tido como inacreditável até por integrantes do clã Sarney mais pessimistas.

O ex-presidente da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) e ex-deputado Flávio Dino (PCdoB) lidera em praticamente todas as pesquisas de intenção de votos no Estado com índices na casa dos 50% ou 60%. No levantamento Ibope mais recente, por exemplo, Dino estava com 48% das intenções de voto contra 27% de Lobão Filho (PMDB), principal adversário e o nome que o Grupo Sarney apostou nestas eleições no Estado. Os demais candidatos, somados, não chegam a 5% das intenções de voto. Em apenas uma pesquisa, Dino não levaria a disputa para o segundo turno. Mas o levantamento foi realizado com 90% de eleitores com nível de instrução inferior ao ensino médio e com 80% deles com renda igual ou inferior a um salário mínimo.

Candidato Flávio Dino (PCdoB)pode vencer eleição no primeiro turno e destronar família do poder no Maranhão

Apesar da liderança relativamente folgada, Dino evita nos bastidores contabilizar-se como vencedor. Existe uma preocupação latente com possíveis fraudes eleitorais no Estado, principalmente casos de compra de votos no interior do maranhão. Tanto que Dino iniciou uma campanha de montagem de comitês populares de fiscalização Maranhão com o objetivo de se evitar essa prática. A ideia do eixo dinista é que eleitores simpatizantes se inscrevam e fiscalizem casos de compra de votos em todo o Maranhão. A atitude é considerada inédita no Estado.

Também existe uma outra preocupação do eixo dinista de que o grupo Sarney crie “fatos falsos” com o intuito de minar sua candidatura nessa reta final de campanha. Na semana passada, foi divulgado um vídeo em que um preso acusava Dino de ser integrante de uma quadrilha responsável por assaltos a bancos e atos de tráfico de drogas. Durante as investigações, a Polícia Civil do Maranhão descobriu que dois diretores do Complexo Penitenciário de Pedrinhas direcionaram o depoimento do preso. Os dois agentes foram afastados. O eixo da campanha de Dino acredita que a intenção dos ex-diretores foi prejudicar diretamente a campanha do candidato comunista.

Lobão Filho

Nos últimos programas eleitorais, Lobão Filho tem intensificado os ataques a Dino como uma forma de tentar levar a disputa para o segundo turno. Nos últimos dois, o programa dele tem dedicado 60% de seu tempo a ataques incisivos a Dino, ligando o comunista a situações como a queima de ônibus na capital maranhense, ocorridos no início do mês após rebeliões no complexo de Pedrinhas e também ligando Dino à abordagem feita pela Polícia Federal, na semana passada, à comitiva de Lobão Filho, no interior do Maranhão. Na campanha, a intenção do eixo do PMDB é mostrar que Dino “não é tão ficha limpa assim”.

Conforme o iG apurou com políticos aliados a Lobão Filho, eles mesmo admitem que “dependem de um milagre” para chegar ao segundo turno. Durante a campanha, Lobão Filho não conseguiu o crescimento esperado para o grupo, nem mesmo sendo apoiado pelo governo do Estado e com pronunciamento do ex-presidente Lula pedindo votos abertamente para ele.

O próprio Lobão Filho já se resignou nos bastidores de que o apoio da governadora, apesar de ter existido, foi inferior ao prometido durante a fase inicial da campanha. Roseana, doente, tem aparecido em poucos atos políticos ao lado de Lobão Filho que, segundo interlocutores, mantém a campanha praticamente sozinho.

Além disso, a candidatura de Lobão Filho foi vista com desconfiança pelos aliados. Ideia da governadora Roseana Sarney, parte do grupo não aderiu ao projeto como se imaginava. Tanto que vários deputados estaduais ligados ao grupo preferiram se dedicar às suas respectivas campanhas à deputado federal ou à reeleição a ter que levantar bandeira em nome do filho do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB).

Nesta semana, o PMDB inicia uma “força-tarefa” com prefeitos de vários municípios aliados para que eles busquem votos para o candidato do clã Sarney. A ideia é que os prefeitos estejam nas ruas em um esforço final de campanha nessa reta final. Além disso, o PMDB ainda pressiona a presidente Dilma (PT) a pedir votos abertamente para Lobão Filho nessa fase final da campanha como uma última cartada visando ao crescimento da candidatura de Lobão Filho.

O mandato do deputadoTiririca e suas chances de reeleição

PALHAÇADA Tiririca em  campanha nas ruas (acima) e no programa eleitoral (ao lado).  Ele faz piada, e quem  ri é o mensaleiro Valdemar Costa Neto (Foto: Rogério Cassimiro/ÉPOCA e divulgação)

PALHAÇADA Tiririca em campanha nas ruas (acima) e no programa eleitoral (abaixo). Ele faz piada, e quem ri é o mensaleiro Valdemar Costa Neto (Foto: Rogério Cassimiro/ÉPOCA e divulgação)

Por Marcelo Rocha (Época)

Com o slogan “Pior que tá não fica”, o palhaço Tiririca, nome artístico e político de Francisco Everardo Oliveira Silva, conquistou em 2010 uma das 513 cadeiras da Câmara dos Deputados. Concorrendo pelo PR de São Paulo, o partido do mensaleiro e presidiário Valdemar Costa Neto, Tiririca obteve 1,3 milhão de votos. Foi o parlamentar mais votado naquelas eleições, embora houvesse sólidas evidências de que não sabia ler ou escrever, como determina a lei e revelou ÉPOCA. Na ocasião, Tiririca prometera a seu eleitorado ir a Brasília descobrir o que fazem os deputados federais. Graças às regras eleitorais, a votação expressiva de Tiririca levou ao Congresso três deputados da coligação do PR – entre eles, o deputado e ex-policial Protógenes Queiroz. Passados quatro anos, Tiririca ressurgiu. Está de volta às telas da TV no horário eleitoral para tentar renovar seu mandato. Na TV, afirma ter cumprido o que se propusera a fazer: “Eu falei para vocês que ia dizer o que um deputado federal faz. Deputado federal trabalha muito e produz pouco”. Na sequên­cia do vídeo, Tiririca aparece travestido de palhaço, ao lado de uma Brasília amarela – o carro, não a capital. Diz que conhece muito bem “Brasília”, que ela tem uns podres, uns amassados, mas funciona. “Com toda a podridão que tem, Brasília funciona.” Agora, Tiririca pede votos para “melhorar a Brasília”. Não é piada.

O que Tiririca transmite aos telespectadores sobre as atividades parlamentares espelha sua própria experiência como congressista nos últimos três anos e meio. Tiririca teve atuação discreta na Casa. Até aparecia no plenário, nas comissões e nas reuniões de partido – mas permanecia mudo. Só falava se o assunto era circo. Não discursou no plenário nenhuma vez.

Ignorou, portanto, o momento que tantos parlamentares cobiçam. Ele serve para prestar contas ao eleitor: rende aos deputados minutos de exposição na TV Câmara e nas ondas da Voz do Brasil. O PR encaixou Tiririca na Comissão de Educação e Cultura. É um foro importante de discussão. Tiririca não contribuía para os debates. Seu único legado consistiu em aprovar, nessa comissão, uma proposta que incluía as atividades circenses na Lei Rouanet, aquela que provê recursos para a cultura por meio de incentivos fiscais.

Cearense de Itapipoca, Tiririca tem 49 anos e diz que praticamente nasceu no circo. “Sou muito feliz de ser artista circense. Nunca neguei isso. Quando lancei a ‘Florentina’ (hit musical de 1996 que o projetou), vim como artista circense. Sempre falando com muito orgulho. Cheguei hoje a deputado – porque não sou deputado, estou – como artista de circo, o palhaço Tiririca.” Tiririca fez essa declaração no dia 9 de julho de 2013, a última de suas oito falas desde fevereiro de 2011, data da posse – em média, uma a cada semestre.

Nas poucas vezes em que falou nas comissões, Tiririca usou a palavra para narrar a própria história. Em agosto de 2011, debutou ao microfone. Foi no auditório Nereu Ramos, o principal da Câmara, durante uma audiência que discutia o Plano Nacional de Educação – uma das políticas públicas mais relevantes do país. “Não vou tomar muito o tempo de vocês. Vou falar somente três horas”, disse, arrancando risadas do público. “Sou de família pobre, família humilde. Não sou formado, mas sei alguma coisa. Estou junto nessa luta aí. O que for preciso, o que precisar da gente, do gabinete da gente.” Sua fala durou apenas três minutos.

Numa segunda intervenção, dois meses depois, Tiririca explicou como chegou ao Congresso Nacional. Disse que Valdemar Costa Neto, presidente do PR, apresentou a ele uma pesquisa em que se perguntava nas ruas quem as pessoas gostariam de ver como deputado. “Dava eu nas cabeças”, disse. Tiririca topou. Apesar de ser popular, ele atravessava um momento de baixa na carreira artística. Participava de um programa humorístico exibido numa segunda-feira, tarde da noite. “Pensei: vou entrar porque era uma divulgação para mim. Vão divulgar meu nome pra caramba”, afirmou em dezembro de 2011, com cândida sinceridade. A expectativa era receber 5 mil votos. Conquistou 280 vezes isso.

Foi uma aposta certeira do mensaleiro Valdemar Costa Neto. Sempre com a carranca de quem se leva muito a sério, ele pode não entender nada de humor – mas entende tudo de política e votos. Encontrou em Tiririca um títere perfeito. Em 2010, o PR financiou 75% das despesas de campanha de Tiririca, algo em torno de R$ 520 mil dos R$ 680 mil arrecadados por seu comitê financeiro. Cada voto de Tiririca custou ao partido inacreditáveis R$ 0,40. Os votos de Tiririca garantiram ao PR R$ 4 milhões do Fundo Partidário, dinheiro público repassado às legendas anualmente para sua manutenção – e proporcional à votação. Na política, nem mensalão dá um retorno tão lucrativo. Valdemar pediu duas coisas a Tiririca: seguir a orientação do PR nas votações das leis e não faltar ao trabalho. Bastava não atrapalhar – e aparecer na eleição seguinte. Tiririca cumpriu as ordens. É um dos mais assíduos da atual legislatura. Valdemar encarregou o então coordenador de Comunicação do PR, Vladimir Porfírio, de monitorá-lo. Valdemar bajulava Tiririca. Convidava-o para conhecer e tirar fotos ao lado dos principais políticos da Casa. O encanto durou seis meses.

As propostas de Tiririca (Foto: Época)

A partir do segundo semestre de 2011, Valdemar, assoberbado com o iminente julgamento do mensalão e os preparativos para ir em cana, pouco conviveu com Tiririca. Amuado, Tiririca mal participava de eventos do PR. Confidenciava a assessores que merecia um “cachê artístico” para tais participações. Quem pagava – e paga – os cachês dele todo mês são os brasileiros. A piada de protesto custa R$ 140 mil mensalmente. A conta inclui o salário de Tiririca e seus assessores, assim como as despesas do gabinete. Ao final do mandato, Tiririca terá custado R$ 7,2 milhões aos cofres públicos. De acordo com a prestação de contas dos gastos realizados na Câmara, Tiririca viajou tanto para o Ceará, sua terra natal, quanto para São Paulo, sua base eleitoral. Pensou em não se candidatar nestas eleições, mas manter a parceria com o PR lhe era mais conveniente. O PR não dispensa os votos de Tiririca, nem o dinheiro que eles podem render ao caixa do partido. Uma pesquisa feita pelo Ibope, divulgada na semana passada, mostra que Tiririca está entre os cinco candidatos a deputado com maior intenção de voto até agora. Deverá se reeleger com facilidade. Talvez até arrastar outros deputados com ele. ÉPOCA pediu para entrevistar Tiririca, mas a equipe de campanha, monitorada pela direção do PR, disse que ele não falaria com a imprensa. Tiririca prefere aparecer no horário eleitoral fazendo piada. Como o programa em que ele imita Roberto Carlos e que lhe renderá um processo da Sony Edições Musicais.

Em três anos e meio de atuação na Câmara, Tiririca ostenta no currículo a autoria de oito projetos de lei, seis deles relacionados a sua profissão de palhaço – entre eles, um que institui o Diploma Amigo do Circo (leia ao lado). Iniciativas louváveis. O circo é uma atividade cultural, assim como o cinema ou o teatro. Ao final do primeiro ano de mandato, em 2011, antecipando o mote de sua atual campanha, Tiririca disse na Comissão de Educação e Cultura que tinha uma ideia do que era o trabalho dos parlamentares. “Sei o que um deputado faz. Trabalha muito, isso no meu ponto de vista. E produz pouco: o regime da Casa é engessado, a gente procura fazer alguma coisa, mas é complicado”, afirmou. “Mas hoje dou baile aqui dentro, estou tranquilo.” Ele aprendeu rapidamente a fazer graça no picadeiro da política. Para ele e Valdemar Costa Neto, a piada é você.

Gastão Vieira esconde seus aliados para fugir de desgaste

roseana-timon3 (2)

O candidato ao Senado pela coligação “Pra frente, Maranhão”, Gastão Vieira (PMDB), continua escondendo os maiores apoiadores da sua campanha: a governadora Roseana Sarney e o senador José Sarney. Perto do fim do horário político, Gastão tem omitido de sua propaganda até seu candidato ao Governo, Edinho Lobão (PMDB), fugindo do desgaste de todo clã apoiado pela oligarquia.

Se por um lado esconde os aliados estaduais, por outro explora, durante a grande parte de todos os seus programas, a imagem da presidenta Dilma Rousseff. Gastão foi ministro do Turismo no governo da petista entre os anos de 2011 e 2014, onde teve passagem de pouca representatividade, sendo eleito o pior, entre 39 ministros, em estudo realizado pela GT Marketing e Comunicação, instituto de um dos mais respeitados cientistas políticos do Brasil, Gaudêncio Torquato.

Gastão Vieira tem como característica mais notável ser fiel escudeiro de José Sarney desde 1985. Com pleitos de deputado estadual e federal, todas com o apoio do clã Sarney, Gastão sempre passou por secretarias estaduais como homem de confiança da oligarquia.

Em 2001, quando era secretário de Educação no governo Roseana, Gastão foi responsável pelo maior fiasco educacional do Maranhão: o Telensino. O projeto consumiu mais de R$ 90 milhões em 12 meses de aulas e prejudicou alunos porque não respeitou os padrões de pedagogia. Usava monitores de Português para dar aulas de Matemática, Química e Física, comprometendo as lições.

Nestas eleições, Gastão Vieira parece ter deixado de lado toda uma vida pública de quase 30 anos dedicada a família Sarney para não prejudicar seu projeto ao Senado. Apesar disso, o desgaste sofrido por todos os seus aliados da coligação “Pra frente, Maranhão” tem afetado também as aspirações do ex-ministro.

Prefeito Edivaldo visita Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso

SemanaO prefeito Edivaldo visitou na tarde desta segunda-feira (29) o Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso (Caisi), no Filipinho. O Centro atende público com idade a partir de 60 anos e possui uma média de 450 atendimentos por dia e cerca de 50 mil atendimentos por ano. Na ocasião, o prefeito assegurou que dará continuidade às ações desenvolvidas para a melhoria do atendimento a pessoas da terceira idade.

“Estamos hoje nesta visita ao Caisi conversando com os idosos para melhorarmos ainda mais o atendimento e os serviços aqui oferecidos”, disse o prefeito. Acompanhado da primeira dama, Camila Vasconcelos, dos secretários Helena Duailibe (Saúde) e Robson Paz (Comunicação), ele foi recebido com entusiasmo pelos idosos atendidos no Caisi, que integra os serviços da rede municipal de saúde.

A visita fez parte da programação da Semana Nacional do Idoso. O Caisi conta com uma equipe multidisciplinar formada por 85 profissionais das áreas de geriatria, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição, psicologia, educação física, terapia, clínica geral e serviço social.

Para a secretária de Saúde, Helena Duailibe, o Caisi tem facilitado a interação entre pessoas idosas. “Isso mostra o valor do idoso para a sociedade. Todos que procuram o Caisi procuram o bem estar. Muitos colocam isso e passam a se sentir muito melhor aqui. Podemos dizer que esta é a sua segunda casa”, destacou Helena Duailibe.

O trabalho do Caisi tem sido desenvolvido em conjunto com o Conselho Municipal do Idoso, Promotoria do Idoso e Defensoria Pública. “Esse é um trabalho realizado em rede, com ação direta da Secretaria Municipal de Saúde”, resume a secretária Helena Duailibe.

A diretora do Centro, Fabíola Medeiros, destacou o serviço de assistência domiciliar, no qual o doente que não tem condições de locomoção é atendido por médico geriatra, fisioterapeuta e enfermeira em sua própria residência. “Nestes casos, nossa equipe vai até a casa assistir o idoso até que este melhore e seja encaminhado para uma unidade de saúde”, explicou a diretora.

Na próxima quarta-feira (1º), os idosos cadastrados no Caisi irão participar da IV Feira de Valorização da Pessoa Idosa, promovida pelo Centro Integrado de Apoio e proteção contra violência da Pessoa Idosa, no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho. O Caisi está inserido no distrito municipal de saúde do Coroadinho e o atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h30.

Veja nova pesquisa para deputado estadual e federal no Maranhão

As eleições deste ano ocorrem no próximo domingo e a expectativa é que tanto na Assembleia Legislativa quanto na Câmara Federal mais da metade dos nomes, que hoje ocupam as cadeiras de deputado estadual quanto de federal, sejam renovados.

Depois do primeiro levantamento para as vagas proporcionais realizado em agosto, a TV Guará divulga nova pesquisa.

A pesquisa foi espontânea, ou seja, foi perguntado aos eleitores em quem eles votariam para deputado estadual e federal se as eleições fossem hoje no Maranhão.

O que mais chama a atenção é número de indecisos, das 1.400 pessoas entrevistadas, 538 disseram não saber em qual candidato a deputado federal irão votar e outros 150 disseram votar em ninguém.

Já para deputado estadual, 508 entrevistados ainda não escolheram o seu candidato e 104 optaram por votar em nenhum candidato, ou seja, branco ou nulo.

Realizada pelo Instituto Exata, a sondagem ouviu 1.400 pessoas entre os dias 22 e 25 de setembro nas seis regiões do estado, inclusive a Ilha de São Luís. A margem de erro das sondagens é de 3,2 pontos percentuais, para mais ou menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95%, o que significa que de 100 levantamentos com a mesma metodologia, em apenas cinco deles os resultados ficariam fora da margem de erro. A consulta está registrada com o protocolo BR-00791/2014 no Tribunal Superior Eleitoral e com o protocolo MA-00054/2014 no Tribunal Regional Eleitoral.

Os números divulgados são da mesma pesquisa que apontou ampla liderança de Flávio Dino na preferência dos eleitores maranhenses. Flávio tem 60% das intenções de voto, contra 24% de Lobão Filho. Depois aparecem Saulo Arcangeli (PSTU), Zé Luis Lago (PPL), Antônio Pedrosa (PSOL), Prof. Josivaldo (PCB), com 1% cada um. Brancos e nulos somam 7%. E 5% não souberam ou não responderam.

Abaixo, seguem o nome dos candidatos a deputado estadual e federal mais citados.

Deputado federal 

Deputado estadual

Em protesto, monitores de Pedrinhas bloqueiam trecho da BR-135 no MA

Monitores fazem protesto em frente ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas em São Luís (Foto: Giovanni Spinucci / TV Mirante)

Monitores fazem protesto em frente ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas em São Luís (Foto: Giovanni Spinucci / TV Mirante)

G1 MA – Em greve desde o dia 6 de setembro, um grupo de monitores que presta serviço no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís, está bloqueando a via desde o início da manhã desta segunda-feira (29). A rodovia é o único ponto de acesso à capital maranhense. O congestionamento é intenso no local.

Os manifestantes, que exigem melhores condições de trabalho e segurança, se revezam nos dois sentidos da rodovia, impedindo a passagem dos veículos por aproximadamente meia hora em cada trecho.

No sábado (27), o monitor Isaac Willian Reis morreu após ser baleado no peito durante princípio de motim registrado no dia 4 de setembro. O tiro teria sido disparado por um preso que estava em uma das celas.

Em nota, a Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão (Sejap) informou que está cobrando providências sobre o movimento de monitores à empresa empregadora e disse que a segurança foi reforçada na unidade prisional.

Leia a íntegra da nota abaixo:

A Secretaria de Estado da Justiça e da Administração Penitenciária (Sejap) informa que as atividades de rotina dentro das unidades prisionais estão ocorrendo normalmente.

Ressalta que a segurança foi reforçada por homens do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop) e Força Nacional.

A Sejap também está cobrando providências junto à Empresa VTI/Civiliza no sentido de negociar com um grupo de monitores que iniciou um movimento de paralisação, na manhã desta segunda-feira (29), em frente ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas em São Luís.

Pesquisas comprovam desgaste na campanha de Gastão Vieira

Gastao

As recentes polêmicas envolvendo o candidato ao governo, Lobão Filho, desgastaram também a campanha do candidato ao Senado apoiado pelo grupo Sarney, Gastão Vieira(foto). As pesquisa Exata/TV Guará/Fiema e Data M, divulgadas neste final de semana, comprovam a queda vertiginosa de ambos na reta final da eleição.

O clima de insegurança com a crise do sistema penitenciário do governo Roseana, principal aliada de Gastão Vieira, e o escândalo de um vídeo divulgado pela campanha da família Sarney contra Flávio Dino, atingiram diretamente a candidatura de Gastão Vieira ao Senado.

Com isso, Roberto Rocha, candidato da coligação “Todos pelo Maranhão”, abriu sete pontos de vantagem, na pesquisa Exata/TV Guará/Fiema, sobre Gastão. Rocha agora tem 36% das intenções de voto. Os números representam um aumento de quatro pontos em relação ao último levantamento. Já o candidato do grupo Sarney , Gastão Vieira, caiu para 29%.

Já na Data M mostra uma vantagem de 9,8 pontos em favor de Roberto Rocha. O candidato apoiado por Flávio Dino agora tem 34,3% das intenções de voto, contra 24,6% do postulante escolhido por Lobão Filho e o clã Sarney.

As tentativas de desestruturar a campanha de Flávio Dino ao governo tem se tornado um verdadeiro tiro no pé para os candidatos da coligação “Pra frente, Maranhão”. Fiel escudeiro da oligarquia, Gastão pode ser o primeiro candidato apoiado por José Sarney a perder uma eleição para o Senado. Os fatos consolidam que o povo deseja mudança, e ao que tudo indica, no Senado escolheu Roberto Rocha para isso. (Blog do Elias Lacerda)

Urna eletrônica é passível de fraude. No Maranhão não é diferente

Acima o blog disponibiliza vídeo que denuncia fraudes, manipulações e fragilidades em urnas eletrônicas como as utilizadas no Brasil.

As urnas eletrônicas utilizadas em nosso país são chamadas de “primeira geração”, isto significa que utilizam o sistema Direct Recording Eletronic voting machines (DRE). Neste caso a confiabilidade da apuração dos votos depende totalmente da inviolabilidade do software utilizado, pois não há possibilidade de auditoria dos resultados diretamente nas máquinas.

A auditoria só é possível diretamente no sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após o recebimento dos dados enviados pelo software em questão. Contudo, um hacker brasileiro de apenas 19 anos conseguiu interceptar e retardar a transmissão dos dados, alterando estes antes que chegassem ao sistema do TRE do Rio de Janeiro e beneficiando determinados candidatos em detrimento de outros, nas eleições de 2010.

O jovem hacker, conhecido apenas como Rangel (por questões de segurança) conseguiu efetuar a fraude com apoio de comparsas e através de acesso privilegiado à intranet da Justiça Eleitoral do Rio de Janeiro. Neste caso o responsável pela apuração era o Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Porém, o processo para efetuar a fraude caso o responsável fosse o TSE seria o mesmo. O esquema beneficiou (segundo Rangel) principalmente o deputado Paulo Melo (PMDB). A fraude foi descoberta em 2012 e desde então Rangel “desapareceu” da mídia, que pouca importância deu ao ocorrido.

Fatos a serem considerados:

1 – Após a ordenação dos votos, os fraudadores que queiram coagir eleitores podem anotar a ordem de votação dos eleitores e identificar o voto de cada indivíduo co-relacionando com a hora nos arquivos de log (sendo esta uma informação disponibilizada publicamente).

2 – A urna DRE grava o voto diretamente em sua memória digital, porém não possibilita aos eleitores que verifiquem que seus votos foram gravados corretamente.

3 – Devido à impossibilidade de auditoria da gravação dos votos as urnas DRE foram rejeitadas em 50 países e declaradas inconstitucionais na Holanda e na Alemanha.

4 – Nas eleições municipais de 2012 houve registro de possíveis fraudes em 94 municípios brasileiros, sendo 30 destes no Estado de São Paulo.

5 – A Diebold, empresa fabricante e fornecedora das urnas eletrônicas utilizadas pelo Brasil, recebeu multa de US$50 milhões do Departamento de Justiça dos Estados Unidos da América por corrupção (suborno de funcionários públicos estrangeiros, falsificação de documentos e colaboração com fraudes na China, na Rússia e na Indonésia).

As urnas de terceira geração possibilitam a conferência pelos eleitores dos votos gravados, através da impressão de uma cédula, depois depositada em uma urna física. Esse procedimento dificulta muito qualquer tipo de fraude direta sobre os votos (pois sempre haverá alguma forma de fraude através de coação, porém, as chances diminuem muito com as urnas de terceira geração).

A realidade é simples: as urnas eletrônicas brasileiras estão obsoletas, são inseguras e, mesmo sabendo disso, o TSE, o STF e o Governo se recusam a admitir os fatos e efetuarem as mudanças necessárias, como a troca das urnas DRE pelas de terceira geração, para conferir confiabilidade e segurança ao processo eleitoral e permitir a auditoria dos votos.

O aparelhamento dos poderes fortaleceu a corrupção, as fraudes e a intimidação a favor do projeto de poder de alguns, em detrimento de toda a sociedade brasileira.

Estudo e segurança

Após participar dos testes que apontaram em 2012 a vulnerabilidade das urnas eletrônicas utilizadas no Brasil, o especialista em segurança de computadores e professor da Unicamp Diego Aranha planeja a criação de um grupo de pesquisa na universidade de Campinas (SP) para a criação de um aparelho que garanta o voto eletrônico de forma efetivamente segura, segundo ele.

O pesquisador da Unicamp elenca alguns pontos em relação ao que considera equívocos no sistema usado atualmente pelo TSE, que ele teve oportunidade de testar durante a tentativa de ataque em 2012. Um dos questionamentos é com relação a não haver um registro múltiplo do voto, ou seja, uma documentação em chip ou papel, além da eletrônica, que possa amparar a apuração do voto virtual por meio de amostragem.

Em relação a isso, o gerente de TI do TSE justifica que equipamentos eletromecânicos, como a impressora, que eram usadas quando a urna foi implementada, são mais passíveis de falhas do que equipamentos eletrônicos. Além disso, segundo ele, o STF já julgou inconstitucional o mecanismo de impressão pela possibilidade de ferir o sigilo de voto quando, por exemplo, há algum problema técnico no aparelho e o fiscal da seção precisa intervir.

Outro ponto levantado pelo pesquisador é com relação à transparência no modelo adotado pelo TSE. Aranha defende, por exemplo, que o software usado na urna, que é guardado como segredo de estado, seja livre e com acesso irrestrito à população e à comunidade acadêmica. “Se um sistema é realmente seguro, ele não precisa ter essas restrições”, defende.

O representante do TSE defende-se no entanto, lembrando que as urnas ficam abertas durante 180 dias às vésperas da eleição para avaliação de partidos, OAB e MP. Ele diz que o Tribunal é favorável à realização de testes de segurança como o que foi permitido quando Aranha identificou os problemas na urna, mas afirma que eles serão promovidos conforme a necessidade, sem uma periodicidade pré-determinada.

A falha que ganhou mais repercussão ao ser apontada por Aranha durante os testes de 2012 foi a possibilidade de reordenar os votos cadastrados pelo equipamento a partir do Registro Digital do Voto (RDV), um arquivo que é disponibilizado aos partidos. Com essa informação mais a ordem de votação em uma seção eleitoral, seria possível descobrir quem votou em quem. Sobre esta falha, o TSE assegura que ela foi corrigida poucas horas depois de ter sido identificada.

No geral, para o pesquisador, o sistema não satisfaz os requisitos de segurança e, por isso, abrem brechas para ações fraudulentas, inclusive, sem deixar vestígios. Já o secretário de TI do Tribunal Superior Eleitoral afirma que já foram realizados dois testes de segurança com 27 planos de ataque e apenas a equipe de Aranha obteve êxito parcial. “Nós nunca registramos uma fraude em 18 anos. Isso é fato, e nós trabalhamos com fatos e não com inferências”, afirmou.

Prefeitura divulga resultado de seletivo para área da Assistência

A Prefeitura de São José de Ribamar divulgou nesta segunda-feira (29) resultado do processo seletivo simplificado para contratação de profissionais que irão atuar na equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social para População de Rua (Centro POP) e Agência Municipal do Trabalho no programa Acessuas Trabalho.

Foram aprovados profissionais para atuarem, de forma temporária, nos cargos de psicólogo, assistente social, educador social e administrador. A lista contendo os nomes pode ser vista no seguinte link http://goo.gl/QEpVnp

Os aprovados serão convocados para assinatura dos contratos a partir da próxima sexta-feira (03), conforme consta no edital do processo.

Qualquer outra informação pode ser obtida através dos telefones 3224 6804 e 8879 7629.

Renda no Maranhão é ainda mais baixa do que se pensava

Maranhão da Gente

O jornal Folha de S.Paulo publicou neste sábado (27) uma reportagem mostrando que a renda média do Maranhão é ainda mais baixa do que havia sido divulgada pelo IBGE. A correção só aconteceu no mês passado, agosto.

A reportagem afirma que o IBGE cometeu um erro na Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) divulgada no ano passado. Uma falha na apuração da renda de uma família no Maranhão elevou o rendimento por morador nos lares do país em R$ 2. Nos dados do Estado, o erro gerou uma discrepância de R$ 75.

A falha foi descrita à Folha pelo pesquisador da USP Rodolfo Hoffman. Os técnicos só se deram conta do erro em agosto, quando foram checar novamente os dados.

O problema é que, em 2012, o IBGE computou que três pessoas que moravam numa mesma casa, no Maranhão, tinham –cada uma delas– um rendimento de R$ 220 mil por mês. Ao todo, a renda da casa somava R$ 660 mil mensais.

“O número soa extraordinário para um Estado cuja renda média por habitante com mais de 10 anos é de R$ 625, segundo a última Pnad, do IBGE. Esse único domicílio puxou a renda média por morador de todos os domicílios do Maranhão de R$ 423 para R$ 498, calcula Hoffman”, diz a Folha. Ou seja, uma diferença de R$ 75.

Segundo a Folha, a entrevista foi feita por um funcionário temporário do IBGE.

Tentativa de ligar Flávio Dino a caos na segurança não tem fundamento

A Justiça Eleitoral negou o pedido da campanha de Edinho Lobão contra o programa na TV em que Flávio Dino denunciou os ataques que vêm sofrendo nesta reta final das eleições. Na propaganda que foi ao ar no horário eleitoral gratuito da noite da última quarta-feira, Flávio cita o vídeo forjado contra ele.

A Justiça também ressaltou que não há fundamento em atribuir à campanha de Flávio Dino responsabilidade pelo caos na segurança pública maranhense.

No programa, Dino lembra que a TV Difusora, de Edinho, divulgou intensamente o vídeo em que um presidiário faz acusações falsas contra o candidato do PCdoB.

A coligação de Edinho entrou na Justiça para impedir que Dino reproduzisse novamente o material. Também disse que o apoio pessoal demonstrado por Paulo Abrão, secretário nacional de Justiça, a Dino revelaria “clara influência” do rival junto ao governo federal, da presidente Dilma Rousseff.

A campanha de Edinho sugeriu ainda que a coligação de Flávio Dino fosse a responsável por ataques a ônibus em São Luís. E também pela blitz da Polícia Federal no avião de Edinho Lobão nesta semana.

Apenas ilações

O juiz Clodomir Sebastião Reis, do Tribunal Regional Eleitoral, negou o pedido. “O Representante [campanha de Edinho] utiliza-se de meras suposições e ilações, sem nenhum supedâneo probatório, para atribuir ao candidato Flávio Dino a responsabilidade pelos acontecimentos mencionados, seja referente aos atos de vandalismo, violência e boatos disseminados em São Luís, seja referente à abordagem feita pela Policia Federal ao candidato Edson Lobão e membros de sua comitiva de campanha”, afirma a decisão.

“Ademais, quanto às ações de grupos criminosos na capital, não vejo conotação politica na medida em que é notória a crise pela qual vem passando o sistema penitenciário no Estado, o que tem culminado com reiteradas ações criminosas ocorridas nos últimos anos, não se limitando ao período eleitoral.”

“A utilização de tais fatos como temas de campanhas, não só pelo Representado como por outros candidatos, é justificável ante a notoriedade e repercussão que lhes foram dadas no meio social, não havendo como se estabelecer uma relação daqueles com os acontecimentos.”

Colunaço do Pêta

Pôxa, esse setor Comercial do jornal do meu chefe tá cruel!!! Tirou quase meia página do Colunaço pra botar ‘santinho’ de candidato!!! Ainda bem que a eleição tá chegando!!! Depois, ‘adeus, corina’…, é página inteira ‘limpinha’ para as ‘notícias’, ‘escrachos’ e ‘fofocas’ do Dr. Pêta!!!

O JP aqui do meu chefe advertiu ‘foi muito’ que o candidato ‘Edinho-Lobão-Filho’ poderia se dar mal se adotasse a postura do ‘tudo ou nada’ na reta final da campanha!!! Dito e feito, ‘na mosca’!!! Os números da pesquisa Data M/Atos&Fatos, divulgados ontem, e os da Exata/Fiema/TV Guará, que saíram na sexta-feira, mostram que o JP estava certo!!! Lobão Filho caiu na reta final!!! E caiu exatamente porque, de alguma forma, viu-se envolvido em episódios grotescos e lamentáveis, como esse da divulgação em sua emissora de um vídeo em que um detento de Pedrinhas apareceu acusando Flávio Dino de envolvimento com o banditismo na ‘Grande Ilha’!!! Ora se alguém ia acreditar numa estupidez, numa insanidade dessas!!! A indignação foi geral!!! Pior foi nos dias seguintes, quando a oposição conseguiu provar que tudo não passou de uma farsa abominável, e que o detento fora ‘conversado’ para acusar Flávio Dino em troca de dinheiro e regalias!!! A sete dias da eleição nada há mais que o candidato do grupo Sarney possa fazer para impedir uma vitória histórica de Flávio Dino!!! Todas as pesquisas, incluindo de consumo interno a que o JP teve acesso, mostram que Dino está consolidado e ainda crescendo na reta final; e que Lobão Filho desabou dos patamares próximos aos 30%!!! O que resta a Lobão Filho, agora, é perder com dignidade!!! Será bom para a democracia, para a elevação da cultura política de nosso estado e, sobretudo, para o próprio candidato!!! A rejeição de 50%, ou próxima disso, deve alertá-lo!!! Ele ainda pode sair da campanha com capital político para futuros embates!!! Ou pode ‘se enterrar’ sob uma fragorosa e acachapante derrota!!! Bater não surtiu efeito!!! Flávio Dino caminha para ser o próximo governador do Maranhão!!! É isso aí!!!

Esse Dr. Pêta tem cada dedução!!! Bom, mas vamos raciocinar com ele!!! De onde veio o vídeo estúpido gravado em Pedrinhas com um detento que acusava Flávio Dino de envolvimento com o banditismo na ‘Grande Ilha’???!!! Veio do Chile, não foi???!!! E quem é o eterno secretário e assessor de Edison Lobão nomeado Adido da Embaixada do Brasil no Chile???!!! Será que tem alguma coisa a ver???!!! Quem conhece o adido até acha que não…, mas quem conhece essa ‘raça’ sabe que ela é capaz de tudo…, até de usar e abusar de almas boas!!!

Sabe o que é ‘boi de piranha’???!!! Quando um rio está infestado de piranhas e a boiada tem que passar por esse rio de qualquer forma, um boi é sacrificado para as piranhas!!! Coloca-se o boi no rio e enquanto as piranhas estão devorando o ‘coitado’, cuidadosamente escolhido (um boi doente, em fim de carreira), a boiada passa pelo rio sem problema e sem levantar suspeita para as demais piranhas que estão muito ocupadas comento um boi velho e doente!!! A uma semana das eleições, muitas coisas importantes estão sendo feitas no TRE-MA, como a geração das mídias e as audiências de carga e lacre das urnas eletrônicas!!! Fiscais e advogados de partidos ficam em cima para que, de alguma forma que nem eles sabem, tudo transcorra de maneira transparente!!! Agora, Dr. Pêta pergunta: o que vai acontecer nos dias 3 e 4 de outubro???!!! É os dias em que as seções eleitorais serão montadas pelos técnicos da Atlântica!!! Os técnicos estarão praticamente sozinhos, em escolas vazias, e uma das recomendações do TRE-MA é para que esses profissionais liguem as urnas para checar se elas estarão em ordem para o dia 5 de outubro!!! Será que é motivo de preocupação que técnicos de uma empresa que caiu de pára-quedas no TRE liguem as urnas um dia ou dois antes das eleições???!!! Seria motivo para os partidos se preocuparem???!!! Agora, me fale: qual é o partido que vai colocar um advogado ou fiscal para acompanhar a montagem dos locais de votação com os técnicos???!!!

Rapaz, não tem jeito para esse Maranhão de ‘meu Deus’!!! Carente de investimentos privados, por motivos óbvios, e apresentando os piores índices de desenvolvimento do País, o estado não dá aos jovens, em idade produtiva, a esperança de um desenvolvimento profissional que satisfaça seus anseios de vida!!! A geração de empregos no Estado está condicionada a cargos comissionados nas esferas estadual e federal, e o pior é que os empregos são distribuídos entre parentes, amigos e apoiadores!!! No caso específico da Emap (Empresa Maranhense de administração Portuária), que administra o Porto do Itaqui, o que tem de funcionário desse tipo ‘pendurado’ com ‘unhas e dentes’ no organograma da empresa é uma ‘festa’!!! E é só cargo com salário nas alturas!!! Seguem-se os exemplos:

• Ricardo Lins – Assessor da Presidência, genro do candidato ao Senado, Gastão Vieira;

• Lícia Vieira – Gerente, filha de Gastão Vieira;

• Vandinho Sarney – Assessor da Presidência, irmão do senador José Sarney;

• Alexandre Falcão – Assessor da Presidência, amigo do peito de Jorge Murad e executivo da ‘fatídica’ Usimar;

• Astrogildo Quental – Diretor de Engenharia, amigo do peito de Sarney;

• Jaqueline Lobão – Diretora Administrativo/Financeiro, sobrinha do ministro Edison Lobão e prima do candidato a governador, Lobão Filho!!! Além destes, há outras dezenas de cargos ocupados por personalidades menos expressivas das páginas policiais!!! Vale ressaltar que, em janeiro de 2011, eram usados dois ônibus para transporte administrativo de funcionários; hoje são seis!!! Levando-se em consideração os 48 meses de governo, somados ao 13º salário e participação nos lucros de cerca de quatro salários a mais anuais, cada um recebeu 53 salários nos últimos 4 anos…, sem falar em plano de saúde top, assistência dental, óculos de grau, tíquete alimentação de R$ 1.000,00 mensais, perfazendo o total de:

• Ricardo – R$ 795.000,00; Lícia – R$ 815.000,00; Vandinho – R$ 795.000,00; Alexandre – R$ 795.000,00, Astrogildo – R$ 1.166.000,00 e Jaqueline – R$ 1.166.000,00!!! Ora, como dito acima, os meros mortais maranhenses, mesmo os preparados e competentes, não têm acesso a empregos tão especiais, que, somados os salários de apenas seis dos felizardos parentes, totalizam cinco milhões, quinhentos e trinta e dois mil reais; ou seja, sete mil seiscentos e quarenta salários mínimos, valor que um assalariado que vive do mínimo levaria 637 anos para acumular!!!

Agora é oficial!!! Uma ‘alta patente’ do clã de ‘Don Bigodon’ reconheceu, recentemente, num famoso restaurante lá pras bandas das ‘imperosas’, que a eleição para o governo está perdida. “A diferença é muito grande para conseguirmos reverter nesse pouco tempo”, disse a ‘alta patente’…, alto e bom som, para quem quisesse ouvir!!! Negócio tá ‘feio’ mesmo!!!

Rapaz, e não é que os adversários deram um gás ‘miserento’ para a campanha do ‘Conde de Arari’!!! Pois é…, no afã de tentar envolver o ‘65’ nessa ‘bagaceira’ toda aqui na ‘Grande Ilha’, ‘esparramaram’ o ‘Conde’ no ‘horário nobre’ da propaganda eleitoral de ‘Edinho-Lobão-Filho’, mostrando uma mensagem de ‘zap-zap’ em que o petista anti-Sarney dizia que uma ‘facção 65’ estava por trás dos ataques que aterrorizaram a cidade!!! Resultado: ninguém acreditou e o ‘Conde de Arari’, mais conhecido como ‘Márcio Jardim’, candidato a deputado estadual, foi quem saiu lucrando com a vasta exposição do seu nome!!! Ô gente sem noção!!! Nem fabricando factóide deixa de ‘escorregar’!!!

Rapaz, esse ‘povo’ sai com cada uma!!! Olha a última que está circulando nas ‘redes’!!!

Roseana, em um comício, falou:

– Neste bolso nunca entrou dinheiro desonesto!!!

Aí, um bêbado gritou, lá de baixo:

– Calça nova, hein, patroa!!! Hahahahahahahahahahahahaha!!!

Rapaz, a zorra é total no Comando Geral da PMMA!!! A ‘papariquenta’ ‘Lady Katty’ não fala outra coisa: é “só recebo ordem do senador, só falo com o senador, o senador me chamou para uma reunião, o senador isso, o senador aquilo…”!!! “Jesus/Maria/José”…!!! Vem cá, a ‘vice-sub-judice’ não manda mais???!!! Será que ela tá sabendo que algumas viaturas Duster, destinadas aos batalhões, estão ‘desfilando’ com coronéis na ‘Grande Ilha’???!!! ‘Prestatenção’ no ‘serviço’, ‘cara-pálida’!!!

E o clima tá tenso na emissora “do outro lado da ponte”, entre cronistas da ‘velha guarda’ e o ‘Zecão coordenador’!!! ‘Zecão’ tem preferência pelos ‘chegados’ da Ufma, o que pode ser percebido quando o veterano ‘Fontec’ apresenta o seu programa!!! Na quinta-feira, mesmo, ‘Fontec’ disse: “posso continuar com o programa”???!!! Para ironizar, em seguida, na chamada dos comerciais: “Os ‘meninos’ possuem as regalias que os velhos perderam”!!! ‘Fontec’ chega a comentar que ainda ‘engole sapo’ não sabe nem por que, mas que a vontade dele era promover Afonsinho para comandar o mais antigo programa esportivo do rádio maranhense, levado ao ar por Fontenelle desde a inauguração da emissora!!! Na verdade, ‘Zecão’ sonha mesmo é numa renovação total nos quadros das emissoras do Estado!!! Aí fica difícil!!!

Mistérios

Quem, de verdade, mandou revistar o avião de Lobão Filho em Imperatriz???!!!

Quem foi a alta patente palaciana que disse, alto e em bom som, num restaurante de Imperatriz, que a eleição está perdida para Lobão Filho???!!! Tcham, tcham, tcham, tcham…

Qual é o candidato majoritário que está mandando sua militância colar seus cartazes em cima dos cartazes do adversário, nas caladas da noite???!!! Pior é que se alguém reclama os ‘bichos’ ainda são arrogantes!!!

Qual foi o conhecido empresário que pegou o avião para São Paulo, mas, na conexão, em Fortaleza, informado de problemas na empresa, retornou à ‘Grande Ilha’ e, ao chegar em casa, numa luxuosa cobertura, encontrou a ‘cara-metade’ na companhia de um solteirão dos ‘Pampas’???!!! Pense numa bronca ‘braba’!!!

Qual foi o prefeito, ‘Lobão Filho roxo’, que, depois de ver a pesquisa do Ibope, disparou um telefonema para um assessor próximo de Flávio Dino, colocando “seus serviços” à disposição???!!! Só muita ‘borracha’!!!

Por que será que um carro de som de propaganda do deputado e candidato à reeleição Edilázio fazia propaganda, também, para o candidato a governador Flávio Dino, sexta-feira, perto de Paço do Lumiar???!!! Mis-téééééééé-rio!!!

Quem é o magistrado encarregado de julgar a ação URV, que já perdura há mais de dez anos, que colocou verdadeiros ‘grilhões no processo???!!!

Página 1 de 62612345...102030...Última »