andrea murad

Imagem: Arquivo

A deputada Andrea Murad (PMDB) ficou desconcertada com a resposta do líder do governo, deputado Rogério Cafeteira, quando ela, em discurso nesta segunda-feira (22), acusou o governo Flávio Dino de perseguidor.

A declaração que deixou Andrea decomposta foi a seguinte: “Eu queria fazer algumas ponderações, primeiro sobre uma acusação que a deputada faz dizendo que o governador Flávio Dino persegue. Deputada, o governador Flávio Dino não persegue ninguém. Se alguém se sente perseguido, pode ser pelo Ministério Público ou pela Justiça, nunca pelo governo“, alfinetou Cafeteira.

O pai da deputada Andrea Murad, o ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad, é apontado pela Polícia Federal como “mentor da organização criminosa” acusada de desviar R$ 1,2 bilhão dos cofres da Saúde.

Em reportagem publicada pelo jornal O Estado do Maranhão neste domingo e republicada no blog do jornalista Gilberto Léda, a deputada estadual Andrea Murad (PMDB) já havia dito está “preocupada” com a decisão do Supremo Tribunal federal (STF) que autoriza a prisão de réus já em segunda instância judicial – sem aguardar o trânsito em julgado da sentença e o esgotamento de todos os recursos.