Blog do Linhares – Na manhã deste sábado (05) militantes do PT, CUT e membros do governo estadual impediram que um boneco do ex-presidente Lula fosse inflado. Armados com estiletes, facas e punhais, um grupo de petistas furou o boneco. Durante a confusão alguns policiais foram feridos.

O protesto contra a corrupção encabeçado pelo movimento Vem Pra Rua começou às 8h da manhã. O intuito dos manifestantes era convocar a população maranhense para os protestos do dia 13 de março.

“Decidimos montar o boneco em uma área em que não atrapalhasse as pessoas. O intuito era apenas mostrar nossa indignação, convocar outras pessoas que pensam como nós de forma pacifica e ordeira”, afirmou o médico Allan Garcês, um dos coordenadores do movimento.

Por volta das 9h30 um grupo de petistas foi até o local e ameaçou os manifestantes. A presença de policiais, solicitada pelo próprio Vem Pra Rua para evitar transtornos, não os intimidou.

“Eles diziam que não iriam deixar a gente encher o boneco e que iriam voltar”, afirmou um dos manifestantes.

IMG-20160305-WA0021

Márcio Jardim encara policial que tentava impedir confusão.

A promessa se cumpriu e por volta das 11h um grupo muito maior de petistas, desta vez acompanhados por militantes da CUT, chegou ao local. Eles estavam armados com facas, estiletes e punhais.

O secretário de esportes e lazer, Márcio Jardim, bateu boca com policiais exigindo que eles se juntassem aos petistas e impedissem a manifestação. Márcio estava acompanhado do deputado estadual Zé Inácio e de Raimundo Monteiro. Os três são membros do PT.

Quando perceberam que os policiais não iriam ceder às ordens do secretário, os petistas romperam o cordão de isolamento feito pelos policiais e partiram para cima dos manifestantes e do Pixuleco. Começou uma confusão generalizada. O secretário Márcio Jardim foi filmado e fotografado partindo pra cima de um policial. Alguns manifestantes afirmam ter sido agredidos, dois policiais foram feridos e o boneco foi rasgado.

“Nós ficamos tão atordoados com a selvageria que decidimos não reagir. Eles seguravam facas, estiletes, paus e pedras. Era como se estivessem dispostas a matar ou morrer por conta de um simples protestos pacífico”, disse Allan Garcês.

Um petista que segurava uma faca foi detido por policiais e encaminhado a uma delegacia. Após a confusão, várias lâminas de estiletes foram encontradas.

Tanto o secretário Márcio Jardim quanto o deputado estadual Zé Inácio deixaram o lugar comemorando e foram até a delegacia exigir a soltura do petista preso segurando uma faca.

Veja o vídeo do tumulto.