São Luís - MA Parcialmente Nublado 25°C 32°C

PERFIL: Flávio Dino

 flavio-dino11

“A vida só faz sentido se estiver a serviço de outras vidas”

Conheça mais sobre a vida e os projetos de Flávio Dino, que chegou a exercer cargos nos três poderes e cultiva o sonho de governar o Maranhão

Por Katia Persovisan

Especial para o Jornal Pequeno

Era uma tarde de um dia de semana neste mês de junho. Flávio Dino – que já foi juiz federal, deputado federal, presidente da Embratur e atualmente é coordenador do movimento Diálogos pelo Maranhão e pré-candidato ao governo do Estado – parou o carro num shopping em São Luís para comprar uma camisa. Uma senhora o avistou, parou o carro e desceu para abraça-lo, emocionada. Oriunda de São Paulo, ela falou para Flávio que é sua fã e que acredita nele.

Em suas andanças pelo interior do Maranhão, em reuniões com estudantes, líderes comunitários, donas de casas, trabalhadores, religiosos, essa aproximação já virou rotina. São milhares de pessoas que o cercam com palavras de carinho, incentivo e estímulo. A todas, Flávio corresponde com um aceno, um aperto de mão, um abraço, um sorriso. “Essa energia que vem das pessoas me fortalece, me anima a prosseguir nessa jornada”, comenta.

O homem que hoje profere discursos para multidões e enfrenta toda a sorte de ataques midiáticos pouco lembra o menino nascido e criado no centro de São Luís, precisamente na rua de Santana, numa família de três irmãos. Teve a vida toda marcada pela política, tal qual uma sina.

Criança, cursou o jardim de infância numa escola pública chamada Dom Francisco, na Praça da Alegria. “Fui criado andando de bicicleta, jogando bola, empinando papagaio no telhado das casas, indo pra escola, pois sempre gostei de estudar”, recorda. O restante dos estudos foi no Marista, que também ficava no centro da cidade. “Minha vida era definida ali no Centro, pois ia e voltava andando da escola. Tinha vários amigos na rua do Norte, na rua de Santana, na rua de São João. Até os 15 anos de idade, minha vida se resumia ao centro de São Luís”, adiciona.

Nas férias, Flávio integrava um grupo que andava de bicicleta na Praça Pedro II. “Era uma cidade muito menor e a verticalização era pequena. Praticamente só havia o edifício Caiçara, que era perto lá de casa, onde eu ia comprar revistinha e figurinha na principal banca de revista da cidade. Eu tinha outra vantagem, porque morava ao lado do supermercado Lusitana na rua de Santana, onde um sujeito vendia revistinha na calçada do supermercado, que era o seu João”, lembra.

Fã de revistas em quadrinhos, ele tinha como referência o Maurício de Souza. “Foi uma alegria muito grande quando eu, já presidente da Embratur, pude conhecê-lo pessoalmente. Fiz questão de dizer que eu era seu fã desde criança. Foi num evento de divulgação de parques temáticos”, conta. Lia também os heróis Homem Aranha, Batman, Tex. “Meus pais sempre estimulavam a leitura, comprando coleções de livros infanto-juvenis. Li Dom Quixote, do Cervantes, Ivanhoé, do Walter Scott, Oliver Twist, Robinson Crusoé…minha vida toda foi muito marcada pela leitura”, pontua.

Ainda sem saber o que queria ser quando crescesse, ele conta que foi muito impactado por um tribunal de júri que assistiu com o pai na televisão. Era o caso do Doca Street, um assassinato cometido em Búzios. Atuavam dois grandes advogados, Evaristo de Morais Filho – que atuava como assistente de acusação – e o Evandro Lins e Silva, na defesa. “Meu pai acompanhava com muita atenção, pois ele também era advogado de tribunal de júri. Quando ele foi cassado pela Ditadura, passou 10 anos impedido de exercer cargo público, e passou a sustentar a família exclusivamente com a advocacia. A ditadura o perseguia dizendo que ele era comunista. Ou seja, a perseguição política eu herdei antes de nascer”, diz, rindo. Foi a primeira vez que ele via um julgamento na vida. “Achei tudo muito interessante. Eu sempre tive referências da área jurídica  muito fortes na minha vida: meu avô, meu pai e minha mãe, que estava fazendo Direito”, informa.

Em casa, a cobrança dos estudos inexistia e no lugar existia a disciplina. “Sempre estudamos muito. Minha avó era professora aposentada da rede pública municipal e ela nos orientava muito bem, pois meu pai e minha mãe trabalhavam fora o dia inteiro. Então cabia à minha avó esse papel de orientadora educacional”, conta.

Na adolescência, Flávio preferia os jogos. “Xadrez, damas, dominó… jogos de tabuleiro de uma forma geral, pois gostava de treinar as estratégias. Também jogava futebol”, diz. No Maranhão, embora assuma ter a tendência mais pelo Sampaio Corrêa, por questões familiares – o seu avô foi da direção do clube – diz torcer pelo futebol maranhense. “Quando tem time do Maranhão em campo, é por esse que vou torcer.  Fui a muitos jogos no Nhozinho Santos com meu pai, às vezes até em dia da semana”, lembra. Não era tanto fã de festas, pois dos 14 aos 15 anos começou seu envolvimento político. Em 1983, foi a primeira eleição de grêmio que participou no Marista. “Era um momento da luta muito forte contra a ditadura. A igreja Católica tinha uma atuação política intensa por conta da teologia da libertação e isso me influenciou muito”, reconhece.

Em 84, Flávio foi eleito presidente do grêmio do Marista e começou uma atuação política mais ampla, na reorganização do movimento estudantil. Era o ano da campanha das Diretas, da qual participou ativamente. “O comitê das Diretas funcionava perto do Meng, e nós fomos pra lá participar sob uma forte repressão policial. Eu não tive uma adolescência desvinculada da política”, esclarece.

Flávio lembra ainda da primeira vez que falou em público. Foi em 1983, quando do lançamento da Campanha da Fraternidade, que tinha como tema a Violência no Campo. “Lembro que o padre Vitor proferiu uma palestra e depois abriu espaço para quem quisesse se manifestar. Eu tinha 15 anos. Foi a primeira vez que peguei um microfone e falei em público”, afirma. A coragem de falar suplantou a timidez do jovem Flávio, que era calado, retraído. Ele reconhece que o judô o auxiliou bastante nessa parte: praticou o esporte dos 6 aos 16 anos. “Tinha um professor que está vivo, o Emílio Moreira, que me auxiliou muito. E meu engajamento com a política também me ajudou bastante. Foi um processo”, enumera.

Novos caminhos

Já na faculdade de Direito, participou do Diretório Central dos Estudantes, além de integrar várias passeatas e campanhas. O curso estava chegando ao final quando Flávio lembrou o conselho do pai que já tinha visto no filho a forte inclinação para a vida política. “Ele me disse: nunca dependa da política para sobreviver. Você vai ficar escravo de cargos, funções, de mandato. Tenha sempre sua profissão, seu modo de viver e sustentar sua família”,  recorda.

Formado, Flávio resolveu unir a política e o direito: passou a advogar para sindicatos. “Era uma forma de manter meu envolvimento com a política e também ter meu sustento. Advoguei para bancários, comerciários, servidores públicos… sempre tive uma forte identificação com os trabalhadores”, lembra. Tinha como sócio o Dr. Amílcar Castro, juiz que já se aposentou e hoje é pré-candidato a deputado federal.

O encontro com a magistratura se deu meio por acaso. Ele costumava jogar futebol no sábado à tarde com um grupo de amigos. Em determinado dia do jogo, o irmão Nicolao Dino – que já era Procurador da República –  falou que estava aberto concurso para juiz federal e a inscrição iria terminar na segunda-feira seguinte. Na segunda, o irmão insistiu para que ele fizesse a inscrição. “Fiz mais por insistência dele”, reconhece. Passou na primeira fase da prova sem estudar nada, só com a vivência da área jurídica. Até hoje ele lembra o tema da prova dissertativa: A constitucionalização do direito internacional e a internacionalização do direito constitucional. Foi aprovado, pois suas leituras o ajudaram bastante.

Na terceira fase – sentença – e na quarta fase – prova oral – ele então resolveu se dedicar com mais afinco, até porque, com apenas 23 anos, já tinha casado e queria ter filho. Foi aprovado em primeiro lugar no concurso. “Até hoje sigo o perfil no twitter da Associação dos Juízes Federais, do qual sou sócio honorário”, informa. Tomou posse como juiz federal em 30 de maio de 1994, e  tivesse permanecido na magistratura, teria hoje 20 anos de serviços prestados. Àquela época, assumiu o cargo em São Luís e ao mesmo tempo fez concurso para professor da Universidade, porque precisava de títulos para o concurso de juiz federal. Foi ser professor de Direito Constitucional e Processo Civil. Uma coincidência: foi aluno do próprio irmão, Nicolao Dino e depois professor do irmão caçula, Sálvio Dino. Aos 7 meses na magistratura, foi nomeado juiz do TRE, em 1995. Nesse ínterim, nasceram dois filhos, Vinícius e Marcelo.

Cenário nacional

Foi quando surgiu a oportunidade de fazer mestrado em Brasília e a sua então esposa à época queria cursar um Doutorado. Então a família se mudou pra Brasília. Surgiu a eleição da Associação dos Juízes Federais, e ele foi eleito vice-presidente. “Estava no Direito, mas com um pé na política, só que a institucional. Fiquei 6 anos na associação, dois como vice, dois como presidente, dois como diretor. Quando saí da Associação, havia sido aprovada a lei dos juizados especiais federais, a 10.259 de 2001. Tinha ajudado a elaborar a lei e fui chamado para ajudar a instalação dos juizados no país. Em seguida, fui para o Conselho Nacional de Justiça, a convite do ministro Nelson Jobim. Emendei um bom período de Brasília, de 1999 a 2006”, diz.

Em 2005, já no CNJ, Flávio foi um dos coordenadores de uma pesquisa de percepção da imagem do judiciário que foi realizada pela UNB.  Entre as perguntas, havia uma sobre a imagem do juiz. “O pesquisador nos chamou a atenção para o fato de que a imagem do judiciário era ruim, mas o juiz tinha uma imagem positiva aos olhos da sociedade, por estar associado ao atributo da justiça. Isso reacendeu em mim algo que estava adormecido. Eu estava com 38 anos e pensei: já vivi todas essas ricas experiências. Tenho uns  15 a 20 anos na magistratura. Será que não era a hora de tentar algo diferente? Será que essa experiência de juiz não serve na política?”, questionou. “Estava com uma carreira consolidada. Tinha ajudado a elaborar a lei dos juizados especiais federais, a implantação do CNJ, tinha uma boa relação no congresso… será que essa experiência toda não poderia ajudar a política num momento de tanta degradação? Será que não seria necessária uma atitude corajosa para mostrar que a politica vale a pena?”, perguntou-se.

Depois de muito questionar a si mesmo, Flávio foi conversar com sua família. “Todos foram contrários à minha saída da magistratura, sem exceção. Quanto aos amigos, havia uns a favor, outros contra… quem me estimulou bastante foi o Jobim, pois tínhamos uma relação muito próxima. A unanimidade contrária mesmo era na minha família. Até meu pai que eu pensei que ficaria a favor, pois também havia sido político. Mas isso não me entristeceu. Eu tinha uma convicção que o momento era bom, era positivo. À época, eu conversei muito com o Vidigal. Ele era presidente do STJ, mas já estava num momento de entrada na política. Ele e o Jobim foram meus dois conselheiros e me diziam: vai, Flávio. O Jobim resolveu que ia se candidatar também, surgiu essa vibe (risos) e dissemos: vamos todos juntos. Saímos da magistratura no mesmo ano”, conta.

Quanto à aposentadoria da toga, Flávio disse não ter sido fácil. “Foi muito difícil, chorei muito. Foram seis meses de angústia. Comuniquei à família sobre o dia da despedida, que seria numa sessão do CNJ, no mês de março de 2006. Falei disse num almoço de família. Meu irmão Nicolao amanheceu na minha casa, em Brasília, me perguntando se eu tinha certeza. Minha mãe me ligou, perguntando se eu iria trocar o certo pelo duvidoso. Eu estava convicto. No meio da sessão do CNJ, pedi a palavra ao ministro Nelson Jobim para me despedir do Conselho, da magistratura. Ele ainda brincou: tem certeza? Eu fiquei 15 segundos em suspense. Ele avisou à plateia: o secretário geral Flávio Dino quer fazer um comunicado ao Conselho. Eu lembro até hoje das reações, quando alguns ficaram me olhando espantados enquanto eu falava. Os mais amigos já sabiam, mas os demais ficaram chocados”, recorda.

Após uma semana, Flávio veio para o Maranhão, onde se filiou ao PC do B, num ato na OAB. Foi um dos deputados federais mais votados do Maranhão.

NA CÂMARA FEDERAL

Então deputado, Flávio Dino participou de diversas discussões e isso rapidamente consolidou seu espaço na Câmara. “Eu tive um caminho aberto justamente por ser juiz. Quando eu cheguei, era um período de grave crise na segurança pública, por causa da bárbara morte do menino João Hélio, no Rio de Janeiro. As casas legislativas são muito reativas às pautas da sociedade. Há quem ache ruim, mas eu acho isso bom. O poder legislativo tem que estar atento ao clamor da sociedade, diferente do judiciário. A minha experiência como juiz pesou bastante e eu fui o relator de diversas leis importantes, como por exemplo,  a lei que mudou o tribunal do júri, o sistema de provas, a prescrição em matéria penal, etc.”, recorda.

Era seu primeiro mandato e pouco depois do primeiro mês, quando saiu a lista do DIAP – que é feita desde a Constituinte – dos 100 cabeças do Congresso, Flávio Dino já estava entre eles. Também integrou a lista do Congresso em Foco, que é feita pelos jornalistas que cobrem o Congresso. “Foi um período bom. Tenho saudade da Câmara. Foi minha maior escola, porque você tem que construir maioria no meio de muita diversidade, de muita pluralidade. É um exercício de construção diário, no qual você tem que agregar,  sintetizar diversos pontos de vista para poder aprovar uma lei. Eu tinha uma missão: eu queria ajudar para que de fato dali saíssem boas leis para o Brasil. Sempre procurei interpretar o sentimento da maioria da casa, ainda que não fosse o meu pensamento.  É algo que exige habilidade e humildade também. Porque muitas vezes é necessário abrir mão do seu ponto de vista em favor do ponto de vista do outro”, sintetiza.

A EXPERIÊNCIA NA EMBRATUR

Em junho de 2011, surgiu o convite da presidenta Dilma para que ele assumisse a Empresa Brasileira de Turismo. “Foi uma atividade muito prazerosa, mas nunca perdi de vista de que seja no judiciário, no legislativo ou no executivo, sempre estive a serviço do povo. Sempre olhei o cidadão, do qual nem sempre as pessoas lembram que somos servidores deles. A segunda marca que procurei imprimir foi a da probidade, da honestidade. Cumprir a lei, garantir que ela fosse cumprida”, informa. “O resultado é que depois de ter exercido a todos esses cargos, nunca respondi um processo na vida. Sempre me preocupei muito de que as coisas fossem feitas com correção e que o dinheiro público fosse bem aplicado”, conclui.

Era uma experiência nova para Flávio, que antes conhecia apenas o legislativo e o judiciário. “São funções bem diferentes. No Executivo, você tem uma possibilidade de influenciar a vida de milhões de pessoas com uma única decisão. No Congresso, você consegue influenciar a vida de milhões de pessoas,  mas você tem que negociar entre seus pares, pois é uma atuação coletiva. No judiciário, é uma atuação individual, pois raramente você atinge milhões de pessoas, pois os efeitos de sua decisão é restrito às partes do processo, que podem ser muitas pessoas, mas dificilmente serão milhares, a não ser numa Ação Civil Pública, que é raro acontecer”, afirma.

Em sua gestão – encerrada este ano – mais de 6 milhões de turistas estrangeiros vieram ao Brasil. “Geramos 900 mil empregos com  realização de grandes eventos. Não foi mérito apenas meu. Também é fruto do trabalho acertado de gestões passadas, mas coincidiu desse bom momento ser na minha gestão. Isso dá uma grande satisfação de você saber que é corresponsável por aquilo”, afirma.

Flávio Dino também diz se orgulhar de  programas menores que implementou. “Eles me deram uma emoção única, como o turismo para pessoas com deficiência que eu instituí inspirado num programa que a presidenta Dilma lançou chamado Viver sem Limites, aí eu lancei o Turismo sem Limites. Começamos a trazer pessoas de fora do Brasil para conhecer nossos destinos adaptados às pessoas com deficiência. Com um duplo objetivo: mostrar que há destinos adaptados e segundo, estimular que outras cidades se tornassem acessíveis. Fizemos uma press trip numa cidade chamada Socorro, no interior de São Paulo, que saiu até no Fantástico. Depois fizemos uma em Fernando de Noronha. Lembro do texto de uma jornalista italiana descrevendo a primeira vez que ela mergulhou no mar. Você chora. Ela é cadeirante, integrou a press trip e pode fazer o mergulho. Depois de 20 a 30 anos em cadeira de rodas, ela descreve como o momento em que ela sentiu mais liberdade. Então você saber que ajudou outro ser humano a sentir essa espécie de emoção que ela nunca terá de novo, é algo que me dá muita alegria”, diz.

Flávio conta que essa experiência no Executivo o ajudou a ver a diferença do alcance de suas ações em relação ao judiciário e legislativo. “A maioria dos casos que julguei não sei o resultado final; quando você elabora uma lei boa no Congresso,  você tem a alegria da autoria, mas você vai perceber os efeitos dela muito depois. Eu fui o autor de uma lei que está em vigor hoje que permite que os ministros do Supremo convoquem juízes para auxiliá-los em ações penais. Essa lei foi que viabilizou o julgamento da Ação Penal 470, conhecida como o Mensalão. Se não fosse essa lei, não haveria condições para esse julgamento. Mas o Executivo permite que os resultados sejam mais rápidos”, diz.

ASPECTOS PESSOAIS

Flávio Dino diz não cultivar arrependimentos. “Evidentemente há coisas que eu gostaria que fossem diferentes, pois isso é próprio da natureza humana. Tenho insatisfações, mas no aspecto da vida pública, não”, disse. E o que o deixa feliz? “Primeiro, o carinho das pessoas próximas. Isso é fundamental pra mim, pois eu me sinto protegido, acolhido. O carinho das pessoas da minha família, dos meus amigos, dos colegas de trabalho. Eu me preocupo muito com os outros, quero sempre saber se as pessoas estão bem, mesmo que às vezes eu não tenha muito tempo. Eu não me sinto como um caminho. Eu acredito que seja um apontador do caminho, de uma nova vida para o Maranhão”, afirma.

O que deixa ele triste? “A injustiça. Eu tenho uma intolerância na pele. É visceral. Ver um menino talentoso e ver que ele vai ter um caminho difícil porque não há oportunidades, isso me dói; ver meninas jovens sem perspectiva me entristece. Vi uma menina que mora na Cidade Olímpica, que tem 20 anos, que só me falou de dificuldade. Ela disse: Flávio, quero que você abra os caminhos para os jovens do Maranhão. Isso me causa revolta, indignação, que é acompanhada de uma impulsão para a transformação. Não é algo que me prostre”, disse.

Flávio Dino gosta de citar a Bíblia em suas falas. “O preceito cristão mais importante para mim é aquele que Jesus legou: amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Essa é a tônica de todos que querem seguir a Cristo, com exceção dos fariseus. Quem faz a opção de viver a mensagem da solidariedade e da partilha, que foi minha doutrina religiosa a vida toda, é obrigado a seguir esses preceitos. Tenho uma formação cultural e familiar que me impulsionou a isso. Então essa intolerância à injustiça tem muito a ver com minha fé em algo que não se vê. É algo transcendente. Isso é bíblico. Quando perguntam pra Jesus onde está o reino de Deus, ele diz não está aqui, nem está ali. Está entre vós”, reflete.

Flávio Dino usa um Tao no pescoço. “Esse me foi dado pelo frei que celebrou a missa de sétimo dia do meu filho Marcelo. É sinal da fé que me trouxe até aqui.  Todo aquele que perde um filho, morre junto. Você pode até ressuscitar, como eu tive força espiritual e familiar para ressuscitar, mas te garanto que morri junto. Passei por uma escuridão existencial muito grande. É o símbolo da convivência com meu filho. Disse numa missa: meu filho não anda mais de mão dada comigo. Ele está dentro de mim”, diz, emocionado. “Além disso, me identifico com as obras de São Francisco de Assis, com as obras que ele deixou. Tenho vivência de caridade e de partilha”, diz.

Com uma vida muito agitada, diz que seu hobby preferido é brincar com os filhos. “Meu filho mais velho vai fazer 20 anos e meu mais novo, o Artur, tem 3 anos. Sempre priorizei o relacionamento com eles, apesar dessa pressão toda de campanha. Para mim, é muito instigante brincar com uma criança, ler, correr, ensinar a andar de bicicleta”, informa. Flávio também é fã de músicas e filmes. “Tem uma música que me emociona muito, que é do César Nascimento, a Oração Latina. Ela me mobiliza. Quanto aos filmes, lembro um que assisti quando era menino no Cine Éden, que é o Ben Hur. E tem um mais recente, que é o  Diários da Motocicleta, do Walter Salles, que conta a história do Che quando jovem. Há uma cena marcante, quando o Che vai num hospital de hanseníase no Peru e ele se joga no rio para ir ao encontro dos hansenianos. Ele era asmático. Há algo de marcante, pois eu assisti esse filme e quando cheguei em casa, soube de uma amiga juíza que era minha substituta e que tinha morrido na Amazônia, num acidente aéreo. Até escrevi um artigo sobre ela. A juíza de motocicleta. Soube da morte dela na Globo News. Vejo nesse filme o desafio de quem está na política, que é atravessar o rio que separa os incluídos dos excluídos. Eu tive recentemente em várias missas que eu coloquei muita essa referência, não como objetivo eleitoral, mas como uma missão perene”, conta.

Quanto aos heróis, Flávio Dino cita em primeiro lugar a figura do Jesus. “Tô lendo um livro que mostra o Jesus  antes do Cristo. Também tenho diversas referências da literatura. Gabriel García Marquez, José Saramago – ao mesmo tempo otimista e pessimista – e na política, o Che Guevara, que abriu mão de um cargo de ministro para se dedicar a outras missões. Admiro muito quem lutou contra a ditadura, foi preciso muita coragem. Racionalmente não fazia sentido. Mesmo assim eles se lançaram contra esse sistema de poder”, discursa.

Pergunto a Flávio como ele se define. “Eu sou uma pessoa preocupada com outras pessoas. Essa é a minha característica. Compreender que sua vida só faz sentido se estiver a serviço de outras vidas. Lembro a passagem do Evangelho em que Jesus diz: eu vim pra dar vida em abundância. Tenho aquilo como referência. A vida em abundância só faz sentido quando está a serviço de outras vidas”, conclui.

 

Vaga para supervisora de atendimento

Supervisora de Atendimento (v1039552)

  • Código da vaga:v1039552
  • Nível hierárquico:Supervisão/Coordenação
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:22 de Outubro de 2014
Ritmo e Variedade das Atividades
Ritmo rápido.
Tarefas e quantidade variados das atividades.
Função voltada a suporte na entrega de serviços, orientada à pessoas e análise técnica.
Planejar as atividades a serem executadas, buscando atender as metas dentro do prazo estabelecido.Tomada de Decisão
Decisões tomadas dentro dos limites autorizado, em conformidade com as políticas aplicadas pela companhia.
Necessita da contribuição e da colaboração dos outros (equipes das unidades).
Liderar e planejar a execução dos projetos da companhia nas unidades, buscando a integração e eficiência de toda a equipe.
Dar feedback diário das atividades executadas.

Comunicação e Colaboração
Ser comunicativa e facilidade para trabalho em equipe. Comunicação deve ser amigável, agradável e diplomática.
Estilo de Delegação e Liderança
Deverá procurar conhecer as características das equipes das unidades, delegando tarefas e acompanhando a sua execução.
Procura evitar interações de confronto, procurando lidar com tais situações de forma amigável e agradável.
Promover um ambiente participativo e estimulante nas visitas às unidades.

SAIBA MAIS: http://www.vagas.com.br/vagas/v1039552/supervisora-de-atendimento#sthash.ufoRHhWt.dpuf

Prefeitura abre inscrições para monitoria na 8º FeliS

A Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func), abre nesta segunda-feira (22) as inscrições para a função de monitoria na 8ª Feira do Livro de São Luís (FeliS). Os interessados deverão procurar a sede da Func, na Rua Isaac Martins, no Centro, até a próxima sexta-feira (26). O edital de seleção de propostas para monitoria está disponível no site da Prefeitura de São Luís.

“A procura em cada edição da Feira tem sido grande. O trabalho dos monitores é de grande importância para o evento e a troca é sempre mútua, tanto para os organizadores, quanto para os monitores pela vivência que a experiência literária proporciona”, explicou a coordenadora da 8ª FeliS, Rita Oliveira. Ela também destacou o empenho da administração do prefeito Edivaldo para a realização do evento.

A Prefeitura vai disponibilizar 150 vagas para monitoria na 8ª FeliS, distribuídas pelos três turnos, que serão preenchidas por ordem de inscrição, mediante o cumprimento dos requisitos exigidos no edital. Cada monitor receberá o auxílio no valor de R$ 300, além de certificado de participação, com carga horária de 40h, que será entregue após a realização do evento.

Poderão participar da seleção universitários de instituições de ensino superior, públicas ou privadas, regularmente matriculados em qualquer área de graduação e que estejam cursando do 2º ao 6º período. Para se inscrever, basta levar até a sede da Func, a documentação completa exigida pelo edital. O atendimento será realizado de segunda a sexta-feira, em horário comercial. O resultado da seleção deverá ser divulgado a partir do dia 3 de outubro.

 

Oportunidades para auxiliar administrativo, gerente de merchandising, analista de recrutamento e seleção e coordenador financeiro

Empresa Nacional de grande porte com 40 anos de mercado e estruturas nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Maranhão, Piauí e Pará. Somos um dos maiores players nos segmentos de Construção, Incorporação Imobiliária e Shoppings Centers.

Auxiliar Administrativo – MA (v1033669)

  • Código da vaga:v1033669
  • Nível hierárquico:Júnior/Trainee
  • Local:Maranhão / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:12 de Outubro de 2014
Pré-requisitos:- Desejável graduação em andamento em administração ou ciências contábeis;
– Experiência em área administrativa, com rotinas de departamento pessoal e financeiro;
– Conhecimento em pacote office.

Principais atividades:

Auxiliar todas as rotinas administrativas da obra, com relação a contratação de empreiteiros; almoxarifado; controle de contratos e prestação de serviços; contas a pagar; compras de equipamentos; e departamento pessoal.

SAIBA MAIS: http://www.vagas.com.br/vagas/v1033669/auxiliar-administrativo-ma#sthash.sdTEEk9R.dpuf

 

Lv814071199181651

 

 

Gerente Regional de Promoção e Merchandising – Nordeste (v992267)

  • Código da vaga:v992267
  • Nível hierárquico:Gerência
  • Local:Recife / PE / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:12 de Outubro de 2014
 

Atribuições:
- Coordenação da equipe de merchandising da Região Nordeste (Recife, Salvador, Aracaju, Natal e São Luis do Maranhão);

– Gestão e controle de campanhas regionais junto às equipes de vendas (ações de sell out);

– Análises de estratégias de vendas, controle de incentivo, mapeamento e negociação de espaços;

– Controle do budget, relatórios de despesas e roteirização, de forma a garantir a excelência na execução.

 
Requisitos:
– Formação superior completa em Administração ou áreas afins;

– Experiência na supervisão/gestão de equipes de Merchandising;

- Possuir disponibilidade para viagens;
- Residir atualmente em Salvador/BA ou Recife/PE.

 

 

A empresa oferece:

– Salário e benefícios compatíveis com o mercado.

SAIBA MAIS: http://www.vagas.com.br/vagas/v992267/gerente-regional-de-promocao-e-merchandising-nordeste#sthash.GHlYCovZ.dpuf

EMPRESA PRESTADORA DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA PRIVADA.

ANALISTA DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO – SÃO LUIS/MA (v1033555)

  • Código da vaga:v1033555
  • Nível hierárquico:Júnior/Trainee
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:11 de Outubro de 2014
DESENVOLVER ATIVIDADES VOLTADAS PARA A ÁREA DE RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E ADMISSÃO DE PESSOAS. VIVENCIA COM ENTREVISTAS INDIVIDUAIS, COLETIVAS E POR COMPETÊNCIAS. CONHECIMENTO DE TESTES PSICOLÓGICOS. DISPONIBILIDADE DE HORÁRIO E VIAGENS.

SAIBA MAIS:  http://www.vagas.com.br/vagas/v1033555/analista-de-recrutamento-e-selecao-sao-luis-ma#sthash.HzbSjptz.dpuf

 

 

Lv478580281112125

 

Coordenador Financeiro (v1031799)

  • Código da vaga:v1031799
  • Nível hierárquico:Supervisão/Coordenação
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:09 de Novembro de 2014
- Gestão de Pessoas;
– Coordenar todos os processos de Faturamento, Tesouraria, Contabilidade, DP;
– Coordenação de processos e controles relacionados à tesouraria, contas a pagar e receber, folha de pagamento;
– Controle de Orçamentos (Análises, PDCA, Gerenciamento);
– Coordenar o fluxo de contratos junto área comercial;
– Gestão de eficiencia dos escritórios jurídicos;
– Coordenar o processo de cobrança e relação entre os processos encaminhados no jurídico;
– Gestão do fluxo de caixa do condominio, empreendedor, conciliação bancária, contas correntes, classificação dos lançamentos contabeis;
– Responsável pelo atendimento das solicitações e relatórios específicos dos empreendedores;
– Responsável por desenvolver as auditorias internas de contas e contratos;
– Orientação dos analistas nos PDCAs, processos internos, auditorias internas de contratos, auditoria de contas do empreendimento;
– Gestão e controle dos seus indicadores.

SAIBA MAISt: http://www.vagas.com.br/vagas/v1031799/coordenador-financeiro#sthash.vd5V4dia.dpuf

Vagas para analista de marketing e caixas bancários

L48496207115357

Empresa Nacional de grande porte, com 40 anos de mercado e estruturas nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Maranhão, Piauí e Pará. Somos um dos maiores players nos segmentos de Construção, Incorporação Imobiliária e Shoppings Centers.

Analista de Marketing (v1029019)

  • Código da vaga:v1029019
  • Nível hierárquico:Pleno
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:05 de Outubro de 2014
Principais Atividades:

  • Gestão de contratos;
  • Produção de eventos;
  • Pontrole de orçamentos e pagamentos;
  • Produção de materiais gráficos;
  • Desenvolvimento de campanhas e promoções (legalização);
  • Análise de fluxo de pessoas e veículos;
  • Contratação de fornecedores e interface com agência.

 

Pré-requisitos:

  • Nível superior em comunicação social, marketing ou administração;
  • Desejável experiência em agência de publicidade;
  • Conhecimento avançado em pacote office

SAIBA MAIS:

https://www.vagas.com.br/vagas/v1029019/analista-de-marketing

 

ITAÚ contrata:

Caixa Agência 4525-São Luis Renascenca (v1030116)

  • Código da vaga:v1030116
  • Nível hierárquico:Júnior/Trainee
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:18 de Setembro de 2014

Principais Atividades: Responsabilidade pelo bom atendimento aos clientes nos guichês de caixa ou no hall de equipamentos eletrônicos realizando ou orientando com agilidade, transparência, atenção e paciência as atividades de depósitos, saques, pagamentos, arrecadações etc.

Horário de trabalho: 10:00-16:00 – Intervalo:13:00-13:15

Pré-requisitos: Formado ou cursando nível superior.

https://www.vagas.com.br/vagas/v1030116/caixa-agencia-4525-sao-luis-renascenca

Caixa Agência 6863 São Luis João Paulo (v1030124)

  • Código da vaga:v1030124
  • Nível hierárquico:Júnior/Trainee
  • Local:Bacabal / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:18 de Setembro de 2014

Principais Atividades: Responsabilidade pelo bom atendimento aos clientes nos guichês de caixa ou no hall de equipamentos eletrônicos realizando ou orientando com agilidade, transparência, atenção e paciência as atividades de depósitos, saques, pagamentos, arrecadações etc.

Local de trabalho: AGÊNCIA 6863 – Bacabal MA

Horário de trabalho: 10:00-16:00 – Intervalo:12:00-12:15

Pré-requisitos: Formado ou cursando nível superior.

https://www.vagas.com.br/vagas/v1030124/caixa-agencia-6863-sao-luis-joao-paulo

TRE-MA abre vagas para estágio não obrigatório

Estudantes dos níveis superior e técnico podem se inscrever para participar da seleção que formará cadastro de reserva para vagas de estágio não obrigatório do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão.
As inscrições ocorrem até 15 de setembro, através do site do agente de integração: www.superestagios.com.br. 
O seletivo, com vigência de 6 meses, a contar da data da divulgação do seu resultado final, poderá ser prorrogado a critério da administração por até igual período.


Para os cursos de nível técnico será formado cadastro de reserva nas áreas de Eletrotécnica, Eletrônica, Edificações e Informática. Os interessados devem estar cursando o 2º ano e ter idade mínima de 16 anos. 


Já para os cursos de graduação superior o cadastro de reserva é para as áreas de Administração, Arquitetura, Biblioteconomia, Ciências da Computação, Ciências Contábeis, Direito, Engenharia Civil, Engenharia de Computação, Jornalismo, Pedagogia, Sistema de Informação e Publicidade e Propaganda. Os requisitos exigidos são ter cursado no mínimo 50% dos créditos obrigatórios, além de rendimento igual ou superior a 7.


Exigência válida para ambos os níveis de escolaridade é não pertencer a diretório de partido ou exercer atividade partidária. Os candidatos com as inscrições deferidas receberão por e-mail o comprovante de inscrição informando local e horário para realização da prova objetiva, o qual deverá ser impresso e apresentado juntamente com documento de identificação com foto no dia da prova.


Outras informações podem ser obtidas na página eletrônica do TRE-MA (www.tre-ma.jus.br), clicando na guia “Institucional” / “Concursos e Seleções

 

(fonte: ASCOM TRE-MA)

Oportunidade para analistas, coordenadores e supervisores

Analista Datacenter – São Luis (v954276)

  • Código da vaga:v954276
  • Nível hierárquico:Pleno
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Data de expiração:02 de Setembro de 2014
atividades:

Responsável por executar manutenções preventivas e corretivas, configurações, instalação e gerenciamento de servidores, roteadores e switches visando manter em funcionamento de toda a rede de dados vírtua; prestar apoio técnico às áreas de manutenção/instalação indoor, COP e help desk na solução de problemas, assegurando a qualidade e a sustentabilidade do serviço de banda larga, monitorando link’s, provisões e equipamentos.

Requisitos:
2º Grau com curso Técnico; desejável ensino superior completo;
Conhecer Linguagens De Programação, Roteamento, Configuração De Roteadores E Swtches, Administração De Banco De Dados.
Experiência na função

Salário: R$ 2421,00

Benefícios:
Vale Transporte
Vale refeição
Ass Médica
Ass odonto
Participação nos resultados da empresa (PPR anual)
seguro de vida
convênios com estabelecimentos
Serviços Net com descontos

Clique nos links abaixo e acompanhe-nos
www.gtorh.com.br
www.facebook.com/gtorh
Twitter: @GTORH

SAIBA MAIS: http://www.vagas.com.br/vagas/v954276/analista-datacenter-sao-luis#sthash.1zvB3fn8.dpuf

 

Lnv43309607973512044

A Forship Engenharia é uma empresa de médio porte, brasileira, com significativa atuação internacional na América, África e Ásia. Referência em Comissionamento, oferecemos soluções e serviços de engenharia para plantas industriais dos setores de óleo e gás, petroquímico, indústria naval, energia e mineração, tendo a OPERABILIDADE como principal foco.
Buscamos profissionais dinâmicos para fazer parte da nossa equipe:

Coordenador de Comissionamento (v1022081)

  • Código da vaga:v1022081
  • Nível hierárquico:Supervisão/Coordenação
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:25 de Setembro de 2014
Atividades:

Coordenar e gerir a equipe de comissionamento fazendo a gestão do processo de comissionamento;
Coordenar o planejamento dos serviços a serem executados, analisando o projeto e certificando-se de todo o material e apoio necessários;
Coordenar e/ou participar de reuniões com as equipes e/ou clientes para avaliar o desenvolvimento da obra e o atendimento ao cronograma;
Gerir os recursos humanos sob sua subordinação;
Garantir que as atividades sejam executadas conforme os procedimentos de SMS;
Garantri o uso dos EPC’s e EPI’s;
Avaliar a documentação emitida para atender a execução das atividades de comissionamento;
Emitir o Relatório Diário de Obra e outros documentos necessários ao planejamento, acompanhamento, controle e faturamento dos serviços;
Efetuar a entrega da obra, elaborando e/ou coordenando a elaboração do “as built”.
Encerrar o programa de produção;
Consolidar as pendências e acompanhar o saneamento;
Mobilizar / Desmobilizar os recursos físicos e humanos aplicados na obra;

Requisitos:

Ensino Superior Completo em Engenharia.

Desejável: Conhecimento na construção de ferrovias / rodovias
Conhecimento do processo de comissionamento.

Tipo de vínculo: CLT
Salário de acordo com o mercado mais benefícios

SAIBA MAIS: http://www.vagas.com.br/vagas/v1022081/coordenador-de-comissionamento#sthash.RbZDvX7M.dpuf

 

Supervisor de Filial- Crédito Imobiliário – Teresina/São Luis/Salvador (v1022153)

  • Código da vaga:v1022153
  • Nível hierárquico:Supervisão/Coordenação
  • Local:Aracaju / SE / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:25 de Setembro de 2014
Atuar na area comercial do credito imobiliario;
Efetuar a gestão de loja, equipe,vendas e negócios.
Elaborar os relatórios gerenciais.
Vivencia na area comercial.Desejável experiencia na area comercial de produtos bancarios e finaceiros.
Experiencia com liderança de equipe;
Formação Superior completa
Conhecimentos no pacote office avançado

SAIBA MAIS: http://www.vagas.com.br/vagas/v1022153/supervisor-de-filial-credito-imobiliario-teresina-sao-luis-salvador#sthash.UnHSL6R7.dpuf

Vagas para supervisor administrativo, arquitetos, biólogos, nutricionistas e veterinários

L570246517956

Supervisora Administrativa (v1021825)

  • Código da vaga:v1021825
  • Nível hierárquico:Supervisão/Coordenação
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:25 de Setembro de 2014
Realizar rotinas administrativas em obras na área de mineração.
Realizar fechamento de ponto, admissão de funcionários.Vivência em obras na área de Mineração. Vivência em rotinas de departamento pessoal

- See more at: http://www.vagas.com.br/vagas/v1021825/supervisora-administrativa#sthash.5FHB8crN.dpuf

Lv282675101214283

A PROGEN é uma empresa brasileira de projetos, gerenciamento, engenharia e fornecimento de pacotes EPC/EPCM. Com mais de 20 anos de atuação no mercado, possui matriz na cidade de São Paulo e filiais em: Vitória (ES), Belo Horizonte (MG), Salvador (BA), São Luís (MA) e Neuquén, na Argentina. Além destas unidades, conta ainda com grupos-tarefa alocados no Brasil e no exterior. A empresa já atuou em diversos países como: Cuba, México, Ucrânia, Venezuela e Libéria.

Arquiteto (v1023225)

  • Código da vaga:v1023225
  • Nível hierárquico:Sênior
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:27 de Outubro de 2014
Atividades: Coordena e dirige projetos arquitetônicos. Experiência com projetos industrias de médio e grande porte.Formação: Ensino Superior em Arquitetura.

Conhecimentos: Imprescindível conhecimento em REVIT.

Localidade: São Luís – MA.

SAIBA MAIS:

http://www.vagas.com.br/vagas/v1023225/arquiteto

 

 

 

Gerente de Território I (v1023219)

  • Código da vaga:v1023219
  • Nível hierárquico:Gerência
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:27 de Setembro de 2014
Responsabilidades:-Atender os clientes em toda a hotelaria e food service.
-Impulsionar as vendas em seu mercado e construir relacionamentos, fornecendo aos clientes com produtos inovadores, demonstrações de vendas, atendimento regular, e formação contínua.
-Manter e aumentar as vendas dentro de um território existente de serviços de alimentação e contas de hospitalidade.
-Chamada Fria e Perspectiva de garantir novas contas.
-Aprender as operações dos clientes e desenvolver soluções exclusivas como o seu especialista em limpeza avançada e saneamento.
-Aplicar a sua aptidão mecânica para instalar e reparar máquinas de prato e sistemas de distribuição, demonstrar o uso do equipamento de segurança, e garantir máquinas prato são totalmente operacional.
-Demonstrar abordagem de vendas da Ecolab; alavancar serviços práticos para melhorar o nosso valor total para o cliente.
-Proporcionar a cobertura do serviço de emergência depois de horas para os clientes agradecidos.
-Realizar visitas técnicas, vendas e auditorias a cliente.

Requisitos:

-Ensino superior completo nos cursos de Engenharia de Alimentos, Veterinária, Biologia e Nutrição.
-Interesse em atuar na área técnica-comercial;
Carteira Nacional de Habilitação categoria B;

Salário:

2.413,18 + benefícios

Escala de Segunda à Sexta, 8h às 17h.

Para saber mais:
http://www.vagas.com.br/vagas/v1023219/gerente-de-territorio-i

 

Oportunidade para coordenador administrativo, auxiliar de almoxarifado e analista financeiro

L3040541016223

Georadar Levantamentos Geofisicos S.A

Empresa de grande porte com atuação nas áreas Serviços Onshore · Offshore.

coordenador Administrativo – Campo (v1014362)

  • Código da vaga:v1014362
  • Nível hierárquico:Gerência
  • Local:Maranhão / BR
  • Quantidade de vagas:2
  • Data de expiração:13 de Setembro de 2014
Atividades:
Coordenar o setor financeiro (contas a pagar, receber, entrada de notas fiscais e emissão de relatórios), logística e suprimentos ( compra de material e controle de estoque).Necessário experiência em canteiros de obras
Curso Superior em Administração ou áreas afins
Disponibilidade para trabalhar em Pedreiras MA
Informar pretensão salarial

SAIBA MAIS: http://www.vagas.com.br/vagas/v1014362/coordenador-administrativo-campo#sthash.O7OyRcjP.dpuf

 

Auxiliar de Almoxarifado (v1020964)

Vaga exclusiva para deficiente

  • Código da vaga:v1020964
  • Nível hierárquico:Auxiliar/Operacional
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:24 de Setembro de 2014
Requisitos:
Ensino Médio completo;
Experiência em rotinas de almoxarifado, armazém e estoque;
Desejável conhecimento em informática.Atividades:
Suporte administrativo ao almoxarifado;
Controle de estoque, recebimento e liberação de mercadorias.

Oferece-se:
Salário compatível com o mercado;
Transporte;
Alimentação;
Assistência Médica;
Assistência Odontológica.

SAIBA MAIS: http://www.vagas.com.br/vagas/v1020964/auxiliar-de-almoxarifado#sthash.vjOZmcuV.dpuf

 

L43991156114827

Consultoria em Recursos Humanos seleciona profissional para atuar na administração financeira em empresa de empresa de grande porte da região de São Luís.

ANALISTA FINANCEIRO (v1021327)

  • Código da vaga:v1021327
  • Nível hierárquico:Sênior
  • Local:São Luís / MA / BR
  • Quantidade de vagas:1
  • Data de expiração:20 de Outubro de 2014
DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES:-Realizar atividades da área Financeira, visando assegurar adequado controle sobre toda a movimentação financeira da unidade, no que se refere a pagamentos, recebimentos, fluxo de caixa, transferências de numerários, etc.
-Elaborar e controlar o planejamento econômico-financeiro e orçamentário, fazendo seu acompanhamento para identificação de desvios e proposição das correções necessárias, controlando o orçamento, despesas e investimentos da área, buscando a racionalização da operação para a redução dos custos, visando a obtenção dos resultados esperados.
– Manter o gerente da unidade, permanentemente informado sobre o desempenho financeiro, identificando possíveis variáveis que possam afetar os resultados gerais e recomendando ações preventivas e/ou corretivas.

REQUISITOS:Conhecimentos em pacote office avançado, excel avançado. Desejável conhecimento SAP.

SALÁRIOS E BENEFÍCIOS: Salário compatível com o mercado. Transporte e alimentação.

SAIBA MAIS: http://www.vagas.com.br/vagas/v1021327/analista-financeiro#sthash.Ib0HfFnK.dpuf

SENAC oferece vagas gratuitas para diversos cursos

cultura

 

Começam nesta sexta-feira, 22 de agosto, as inscrições para os cursos de Cuidador de Idoso, Cuidador Infantil, Recepcionista, Vendedor, Porteiro e Vigia, Frentista, Técnico em Produção de Áudio e Vídeo.

Os cursos serão oferecidos pelo Programa Senac de Gratuidade-PSG, através do Centro de Educação Profissional de São Luís. Os interessados devem acessar o site do PSG e efetuar a inscrição até o dia 02 de setembro. Ao todo, 325 vagas serão ofertadas.

O resultado do processo seletivo será divulgado no dia 05 de setembro por meio de listagens nominais, organizadas por curso e turno, e será disponibilizada para consulta no site do PSG e nos murais dos locais aonde os cursos serão realizados. Para mais informações ligue para o telefone 3198 1515.

SAIBA MAIS:

 

http://www.ma.senac.br/wp-content/uploads/2014/08/EDITAL-PSG-N%C2%BA62-CEP_SLZ1.pdf

Página 1 de 14112345...102030...Última »