São Luís - MA Parcialmente Nublado 24°C 33°C

TV Guará mostra esquema de lavagem de dinheiro operado por Ricardo Murad na Saúde

Outros integrantes da cúpula do governo Roseana podem ser indiciados no caso Constran

Helena Haickel, Bringel e João Abreu são citados no caso da Constran

Helena Haickel, Bringel e João Abreu são citados no caso da Constran

Blog Marrapá – Acusado de receber R$ 3 milhões em propinas para facilitar o pagamento de precatórios à Construtora Constran, o ex-chefe da Casa Civil do Governo Roseana Sarney, João Abreu é apenas um entre os vários citados por delatores e envolvidos em esquemas de corrupção durante a gestão da ex-governadora.

A própria Roseana Sarney já é investigada pela Polícia Federal no caso. Roseana pode ser indiciada por formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Em um de seus primeiros depoimentos após assinar acordo de colaboração premiada, o doleiro Alberto Yousseff citou outros integrantes da cúpula sarneyzista além de João Abreu e da ex-governadora.

Trata-se de citados na investigação da Polícia Federal como líderes do esquema de suborno envolvendo o doleiro Alberto Yousseff e Ricardo Pessoa da construtora Constran:

Graça Cutrim
Segundo Youssef, a ex-presidente do Instituto de Previdência do Maranhão, Graça Cutrim teria participado de uma reunião para combinar os detalhes da operação de suborno, no dia 10 de setembro do ano passado, da qual participaram outros membros da cúpula do governo Roseana

Bringel
João Bringel, ex-secretário de Planejamento do Governo do Estado, foi apontado pela contadora de Yousseff como participante da reunião onde o doleiro acertou os detalhes de pagamento de propina para o governo Roseana.

Helena Maria Cavalcanti Haickel
Procuradora do Estado, também apontada como participante da reunião para combinar os detalhes da operação de suborno, no dia 10 de setembro do ano passado entre o governo Roseana, a Construtora Constran e o doleiro Alberto Yousseff.

A candidatura de Roberto Rocha e a velha politicagem que subjuga os interesses do eleitor

O senador Roberto Rocha lança candidatura durante convenção estadual do PSB

O senador Roberto Rocha lança candidatura durante convenção estadual do PSB

Não tenho contra o senador Roberto Rocha (PSB), mas lançar sua pré-candidatura a prefeito de São Luís é não levar a sério o eleitorado da capital.

Uma pré-candidatura que não objetiva a vitória do partido nas eleições de 2016, mas o apoio a candidatura de Eliziane Gama (PPS), no caso de um segundo turno; ou mesmo no caso de uma renúncia repentina, como fizera em 2002, quando disputava o governo do Estado, pode até mesmo parecer deboche.

Ou será que alguém acredita que Roberto Rocha trocaria o mandato de oito anos no Senado por quatro de uma prefeitura ?

Disputar uma eleição a qual não pretende vencer é desdenhar do desejo do eleitorado que nele credite o seu voto, como melhor opção para administrar São Luís !

E o que dizer aos 1.476.840 eleitores que acreditaram nele em 2014?

São decisões como essas que cada vez mais colocam em decrédito a classe política, ainda mais quando utiliza o  voto do eleitor como massa de manobra para atender interesses pessoais de poder.

A candidatura de Roberto Rocha também contraria a matemática política, que é subtrair uma vaga no Senado para conquistar uma prefeitura da capital de um dos estados mais pobres da Federação, tendo o próprio PSB um outro pré-candidato também como boas chances de disputa, que é o deputado e secretário de Ciência e Tecnologia, Bira do Pindaré.

Roberto Rocha deveria na verdade é procurar corresponder aos eleitores que acreditaram nele em 2014 e bem representar o Maranhão no Senado, como o primeiro senador eleito sem o cabresto do grupo Sarney.

Roberto… Roberto…

Deu no D.O.

Reforma milionária – A Prefeitura de Codó firmou três contratos para fornecimento de material elétrico/hidráulico/construção e ferragens em geral ao custo total de R$ 4.092.310,43 (quatro milhões, noventa e dois mil, trezentos e dez reais e quarenta e três centavos). Duas empresas dividiram o bolo e todos os documentos foram assinados em 4 de fevereiro de 2015 e valem até 31 de dezembro de 2015.

Reforma milionária em miúdos – Com a A. Costa Nascimento Comércio – ME são dois contratos no valor total de R$ 252.210,00 (duzentos e cinquenta e dois mil e duzentos e dez reais). A J.Gonçalves dos Santos Filho & Cia Ltda levou apenas um contrato, ou melhor, um super-contrato! Foram nada menos do que R$ 3.840.100,43 (três milhões, oitocentos e quarenta mil, cem reais e quarenta e três centavos).

Tanque cheio com Zutiua – Para a aquisição de combustíveis e lubrificantes a Prefeitura de Santa Luzia firmou quatro contratos com a mesma empresa, o Auto Posto Zutiua Ltda. – ME ao custo total de R$ 2.972.172,00 (dois milhões, novecentos e setenta e dois mil, cento e setenta e dois reais). Os documentos, assinados em 9 de janeiro de 2015, valem até 31 de dezembro de 2015.

Pedrinhas de brilhante – A Prefeitura de Riachão assinou contrato com a Currais Construções e Serviços Ltda. – EPP para execução de serviços de pavimentação e drenagem pluvial de vias urbanas com pedra tipo paralelepípedo. E o custo total chegou a R$ 1.005.916,00 (um milhão, cinco mil, novecentos e dezesseis reais). O documento foi assinado em 20 de maio de 2015, valendo por 180 dias.

Construindo com a Marka – Em Sucupira do Riachão a Prefeitura precisou de dois contratos com a mesma empresa, a Marka Construtora Ltda – ME, para urbanizar a Avenida Roseana Sarney e construir uma quadra esportiva escolar coberta. O pacote de obras tem custo total de R$ 1.208.600,20 (um milhão, duzentos e oito mil, seiscentos reais e vinte centavos). Os documentos foram assinados nos dias 15 e 19 de maio, respectivamente, e o extrato não especifica a vigência dos contratos.

Queijo suíço – Para serviços de tapa buracos a Prefeitura de Bacabal assinou contrato com a empresa Márcio A. Santos & Cia. Ltda. – ME ao custo total de R$ R$ 3.326.357,69 (três milhões, trezentos e vinte e seis mil, trezentos e cinquenta e sete reais e sessenta e nove centavos). O extrato não especifica data nem vigência. Muito estranho!

Na estrada com a Del – A Prefeitura de Apicum-Açu firmou contrato com a DEL Comércio e Serviços Ltda. – ME para locação de veículos ao custo total de R$ 900.120,00 (novecentos mil, cento e vinte reais). O documento foi assinado em 20 de maio de 2015 e valem até 31 de dezembro de 2015.

A cara da riqueza – A Prefeitura de Porto Rico do Maranhão também tem contrato de locação de veículos. A empresa Luiz Raimundo Teixeira Lobato – ME levou o certame e vai prestar o serviço, que saiu por R$ 884.400,00 (oitocentos e oitenta e quatro mil e quatrocentos reais). O documento foi assinado em 12 de janeiro e vale por 60 dias. Estranho é que só foi publicado no extrato em junho. Quase R$ 1 milhão para apenas dois meses de prestação de serviço! É isso mesmo???

Passou o trator – A Prefeitura de Nova Olinda do Maranhão tem dois contratos assinados com a mesma empresa, a Sabiá Construções e Empreendimentos Eireli – EPP para pavimentação com bloquetes, guias e sarjetas e implantação da praça no bairro Trator. Custo total: R$ 887.383,48 (oitocentos e oitenta e sete mil, trezentos e oitenta e três reais e quarenta e oito centavos). Os documentos foram assinados dias 28 e 29 de maio de 2015, com prazo de execução de 120 e 180 dias, respectivamente.

Quatro por um – Em Igarapé do Meio a Prefeitura fechou nada menos que quatro contratos com a mesma empresa, a J. S. O. Autopeças, Tintas, Representações e Serviços Ltda. para aquisição de peças para a manutenção de veículos automotivos das Secretarias Municipais. São R$ 375.487,98 (trezentos e setenta e cinco mil, quatrocentos e oitenta e sete reais e noventa e oito centavos) na conta final. É peça que não acaba mais!!! Os documentos, assinados no sugestivo dia 1º de abril de 2015, têm prazo conforme ordem de serviço.

Ratos e baratas – A Prefeitura de Coroatá firmou contrato com a Tanaka Dedetização e Serviços Gerais Ltda. para serviços de dedetização, desratização e controle integrado de pragas ao custo total de R$ 561.986,40 (quinhentos e sessenta e um mil, novecentos e oitenta e seis reais e quarenta centavos). O documento foi assinado no dia 11 de maio de 2015, com vigência de 12 meses.

Portal de luxo – Em Lago dos Rodrigues a Prefeitura firmou dois contratos com a mesma empresa, a Classe Construções Ltda – ME para construção de dois portais, um para a entrada e outro para a saída da cidade, e recapeamento asfáltico na sede do Município ao custo total de R$ 984.849,24 (novecentos e oitenta e quatro mil, oitocentos e quarenta e nove reais e vinte e quatro centavos). Os documentos assinados em 27 de maio de 2015 e têm prazo de execução de 180 dias.

Investimento para espantar a crise

Editorial do Jornal O Imparcial – 30/08/2015

300815 - o imparcial - opiniao - pg04 - 12x4 - inst - visita - porto

Edivaldo é recebido em grande festa pelo PDT

Edivaldo Holanda é recebido em grande festa pelo PDT, que teve a participação do presidente nacional do partido Carlos Lupi e do governador Flávio Dino (PC do B)

Edivaldo Holanda é recebido em grande festa pelo PDT, que teve a participação do presidente nacional do partido Carlos Lupi e do governador Flávio Dino (PC do B)

Do blog do Jorge Vieira

Na presença do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, do governador Flávio Dino, do ministro do Trabalho Manoel Dias e dos dirigentes da legenda no Maranhão, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior e outros quinze chefes da executivos municipais, entre os quais Léo Coutinho (Caxias), Gil Cutrim (Ribamar) e Chico Gomes (Viana), oficializaram seus ingressos no PDT nesta manhã desta sexta-feira (28).

Foi um evento grandioso para marcar a largada do prefeito Edivaldo rumo a reeleição. No palanque, o prefeito ressaltou os dois anos de perseguição do grupo Sarney contra a população de São Luís, mas observou que agora conta com a parceria do governador amigo, Flávio Dino, e os trabalhos estão fluindo normalmente.

Políticos que estiveram acompanhando a convenção do PDT ficaram admirados com o nível de mobilização e empolgação da militância com a reeleição de Edivaldo e com o tamanho do evento num período em que nenhum partido conseguiria promover um ato com tamanha magnitude.

O governador Flávio Dino, entusiasta da reeleição de Edivaldo, agradeceu o engajamento da militância do partido na sua vitoriosa campanha em 2014 e observou: “assim como o PC do B procura ajudar a cidade como programas, como o “Mais Asfalto”, agradeço ao PDT por nos ajudar a governar”.

Ao chega a casa de eventos Patrimônio Show, o prefeito teve dificuldade de dirigir-se ao palanque por conta da recepção eufórica do público presente, o que o deixou bastante confiante de que terá ao seu lado um exército de militantes durante a campanha eleitoral que se aproxima.

Indiciamento de João Abreu repercute nacionalmente

img (2)

O indiciamento de João Abreu, ex-secretário-chefe da Casa Civil no governo Roseana Sarney, teve grande repercussão na imprensa nacional. João Abreu foi indiciado pela Polícia Civil do Maranhão por corrupção. Ele é suspeito de ter recebido R$ 3 milhões em propinas para garantir o pagamento de precatórios no valor de R$ 134 milhões devidos à empreiteira UTC-Constran, do empresário Ricardo Pessoa. O assunto foi destaque nas páginas de política dos jornais O Globo, Correio Braziliense e O Estado de São Paulo.

Desde que foi revelado o esquema para adiantamento de precatórios à Constran, durante o ano passado, a mídia nacional voltou a atenção para o assunto. O crime foi descoberto durante as investigações da Operação Lava Jato que resultaram na prisão do doleiro Alberto Youssef em São Luís. De acordo com Youssef e outros funcionários dele, como Rafael Ângulo Lopes e Meire Poza, foram pagas quantias milionárias na gestão da ex-governadora Roseana Sarney para furar a fila de pagamento de precatórios e beneficiar a UTC-Constran.

Em todos os depoimentos, o ex-secretário João Abreu é citado como o intermediador do recebimento da propina. O indiciamento dele significa que as investigações estão avançando e que já existem elementos suficientes sobre a autoria e materialidade do crime em relação a João Abreu. Tanto os advogados de João Abreu quanto da empreiteira Constran negam o pagamento de propina para a liberação dos precatórios.

Página 1 de 74012345...102030...Última »