São Luís - MA Variação de Nebulosidade 25°C 33°C

Centro de Saúde do Turu II dobra capacidade de atendimento após reforma

Ampliação dos atendimentos no Centro de Saúde reforça o compromisso do prefeito Edivaldo em oferecer serviços de qualidade à população

Ampliação dos atendimentos no Centro de Saúde reforça o compromisso do prefeito Edivaldo em oferecer serviços de qualidade à população

A Prefeitura de São Luís, através da Secretaria de Saúde (Semus), registrou 3,8 mil atendimentos no Centro de Saúde Turu II em pouco mais de 40 dias após a entrega da unidade completamente reformada pelo prefeito Edivaldo. De acordo com a direção da unidade, o número corresponde a quase o dobro dos atendimentos realizados anteriormente, que puderam ser expandidos a partir da reforma, incluindo vacinação, consultas médicas, tratamento odontológico e serviço de curativo.

Com o processo de revitalização do prédio, o número de consultórios foi ampliado de quatro para seis e a unidade conta agora com um veículo para assistência domiciliar, com acompanhamento de profissional na área de terapia ocupacional. Além disso, agora os pacientes são atendidos na unidade em salas mais amplas e com ambientes climatizados.

De acordo com a titular da Semus, Helena Duailibe, a ampliação dos atendimentos no Centro de Saúde Turu II reforça o compromisso da gestão do prefeito Edivaldo em aumentar a qualidade da rede municipal de saúde e oferecer serviços de qualidade à população. “É uma determinação expressa do prefeito Edivaldo dar condições às unidades de saúde, para que haja uma maior cobertura no número de atendimentos prestados”, destacou.

Além dos serviços de atenção básica à população, a unidade contará em breve com o serviço de acupuntura. O processo de reestruturação do Centro de Saúde foi realizado a partir do Projeto Municipal de Qualificação, Articulação e Fortalecimento da Atenção Básica. Outras unidades foram contempladas e algumas também já foram entregues como a Unidade de Saúde da Família Cohab-Anil IV, a Unidade de Saúde da Família José de Ribamar Frazão Correa, Unidade de Saúde Dr. Antônio Carlos Sousa dos Reis e Centro de Saúde Carlos Macieira.

Vereadores denunciam prefeito de Buriticupu por improbidade administrativa

Comissão de vereadores de Buriticupu veio à são Luís denunciar os desmandos do prefeito José Gomes Rodrigues

Comissão de vereadores de Buriticupu veio à são Luís denunciar os desmandos do prefeito José Gomes Rodrigues

Uma comissão composta por vereadores, Sindicato dos Professores e SINTEB formalizaram denúncias ao Tribunal de Contas do Estado, Procuradoria Geral de Justiça, Controladoria Geral da República e ao Ministério Público Federal contra o prefeito de Buriticupu, José Gomes Rodrigues por prática de irregularidade na administração dos recursos do Fundeb.

Diante das enumeras irregularidades cometidas pelo gestor municipal,  a comissão formada pelos vereadores Sócrates Loures Vasconcelos, Antonio Leandro Lima do Nascimento, José Alves Peixoto, Eurandino Valério Martins, Arlindo de Sousa Cavalcante Junior, Vandercleber Freitas Silva, Sindicato dos Professores e SINTEB resolveram formalizar a denúncia aos órgãos de fiscalização.

Segundo os denunciantes, foram levados ao conhecimento dos órgãos competentes as pratica ilícitas na aplicação dos recursos do FUNDEB (40% e 60%), cometidas pelo prefeito e pela primeira dama e atual secretaria de Educação Betel Santana.

A comissão aponta as seguintes irregularidades cometidas pelo chefe do Poder Executivo municipal: descumprimento da lei federal 11.738/08, que dispõe da redução da jornada de trabalho do professor, consubstanciada por decisão judicial deferida pelo poder judiciário do Maranhão (processo n.º 446/75.2014.8.10.0028); Instauração indevida de processos administrativos contra professores e não adequação ao piso nacional do magistério em 8,32%;

Os vereadores denunciam ainda a quantidade exorbitante de professores contratados no município; funcionários pagos com recursos do FUNDEB (60%), lotados em outros órgãos, contrariando a lei federal n.º 11.494/07; Unidade de ensinos funcionando em horários intermediários resultando em perdas de horas/aulas para alunos, além de escolas funcionando em residências de aliados políticos; Transportes escolares inadequados utilizados para locomoção de alunos da zona rural para a zona urbana, apesar de haver licitações milionárias para locação de transporte adequado (Ônibus e Vans); prédios escolares necessitando urgentemente de reformas (hidráulicas, elétricas etc.) e a não conclusão das quadras poliesportivas de várias unidades de ensino;

A comissão que veio a São Luís denunciar as mazelas do prefeito José Gomes Rodrigues ao gabinete do deputado Raimundo Cutrim (PCdoB) acusa o representante do Ministério Público em Buriticupu de engavetar as denúncias e não cumprir com suas funções. Os denunciantes afirmam que algumas denúncias protocoladas aos órgãos Federais e Estaduais, foram previamente informadas ao Ministério Público Estadual, através do o promotor de Buriticupu/MA, Gustavo Bueno, mas as denúncias não foram investigadas.

Após denúncia de deputados, governo Roseana cancela licitação abusiva

Marcelo Tavares denunciou a imoralidade do fundo criado por Roseana para desviar R$ 3,8 bi do BNDES

Deputado Marcelo Tavares chegou a acionar a Justiça para cancelar a licitação

Após denúncias de deputados da oposição na manhã desta quarta-feira (22) na tribuna da Assembleia Legislativa, a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) determinou a suspensão da licitação que previa dobrar os gastos carcerários estipulados pela média nacional . Os deputados Marcelo Tavares (PSB), Othelino Neto (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB) planejavam convocar o secretário da pasta para explicar a licitação abusiva.

A medida foi anunciada pela Sejap por meio de nota depois que denúncias dos deputados de oposição deram conta de que o valor total da licitação, R$ 1, 3 bilhão seria o equivalente a 10% do orçamento total do Estado. O mesmo que gastar mensalmente R$ 8.891,00 por preso, mais que o dobro do valor estipulado pela média nacional.

O deputado e coordenador da Equipe de Transição do governador eleito Flávio Dino, Marcelo Tavares, acionou ainda ontem (22) o Poder Judiciário pedindo a suspensão do processo licitatório. De acordo com o documento direcionado à Justiça, seria indispensável “certificar-se de que a contratação desses serviços seja feita de forma lícita e responsável, afim de que atenda o verdadeiro objeto da contratação com valores equitativos que não lesem o erário”.

Veja abaixo a íntegra da nota da Sejap suspendendo o pregão:

A Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária informa que o secretário Paulo da Costa determinou que a Comissão Central Permanente de Licitação (CCL) suspenda o pregão, que seria realizado amanhã (23). O secretário irá analisar o termo de referência que faz parte do edital dessa licitação.

Paulo da Costa assumiu o comando da Sejap em 25 de setembro de 2014. O processo referente a essa licitação está na CCL há aproximadamente dois meses. Sendo assim, o secretario não tinha conhecimento do seu conteúdo.

Editorial do Jornal Pequeno: Edivaldo vai calando as aves de mau agouro

231014 - pequeno - atos fatos e baratos - editorial - pag 2 13x3

No apagar das luzes governo quer licitar R$ 1,3 bi para o Sistema Penitenciário

Roseana: contrato de R$ 1,3 bi para o sistema penitenciário

Roseana: contrato de R$ 1,3 bi para o sistema penitenciário

O deputado Marcelo Tavares (PSB) denunciou na Assembleia Legislativa mais uma escandalosa licitação promovida pela governadora Roseana Sarney. No apagar das luzes, a Comissão Central de Licitação realiza dia 23 um pregão para o sistema penitenciário estadual, no valor de R$ 1,3 bilhão para cuidar dos presídios no estado durante dois anos.

Segundo Tavares, o governo vai gastar R$ 8.891,00 por preso,  o dobro da média nacional.

As empresas que cuidam desse serviço, hoje, são a VTI e a Atlântica (esta última, pertencente ao um ex-sócio de Jorge Murad, esposo de Roseana Sarney). O contrato que será licitado terá duração de dois anos – metade do tempo de administração do próximo governador.

A oposição pretende convocar o secretário Paulo Rodrigues da Costa para prestar esclarecimentos sobre o bilionário contrato.

bi

Roseana prepara mais uma licitação bilionária às vésperas de deixar o comando do Estado

roseanasarney-219x300Uma escandalosa licitação no sistema penitenciário estadual está em curso como um dos últimos suspiros do governo de Roseana Sarney. Nada menos que R$ 1,3 bilhão para cuidar do sistema presidiário do estado inteiro serão licitados nos próximos dias. O mais estranho desse contrato, no entanto, é que o valor do gasto por preso é o dobro da média nacional.

As empresas que cuidam desse serviço, hoje, são a VTI e a Atlântica (esta última, pertencente ao um ex-sócio de Jorge Murad, esposo de Roseana Sarney). O contrato que será licitado terá duração de dois anos – metade do tempo de administração do próximo governador.

Acontece que o valor por preso, segundo cálculos da equipe de transição, é de R$ 8,8 mil por mês para cada preso. A média nacional com gastos carcerários é de aproximadamente R$ 4 mil.

Por se tratar de tema delicado e que mexe diretamente com a maior crise já vista neste estado, o assunto deve ser tratado com grande atenção pela equipe de transição de Flávio Dino. Por este motivo, o deputado Marcelo Tavares (futuro chefe da Casa Civil) deve levar o caso ao conhecimento do público para evitar mais este abuso, na tribuna da Assembleia.

Câmara de Imperatriz parabeniza Clayton Noleto por indicação para a Sinfra

Carlos Hermes, Clayton e Marco Aurélio: homenagens e reconhecimento

Carlos Hermes, Clayton e Marco Aurélio: homenagens e reconhecimento

O administrador de empresas, advogado e professor Clayton Noleto, recebeu, em sessão realizada nesta terça-feira (21), Cumprimentos da Câmara Municipal de Imperatriz pela indicação para a Secretaria de Infraestrutura do Estado (Sinfra) na gestão de Flávio Dino.

A homenagem proposta pelos vereadores Carlos Hermes e Prof. Marco Aurélio, ambos do PCdoB, foi aprovada por unanimidade. Em nome de todos os parlamentares, a vereadora Caetana Frazão destacou o perfil do próximo secretário de governo. “Imperatriz aprovou e abraçou a indicação” de Clayton para o cargo “por sua competência, seu trabalho, sua história de êxito e sua simplicidade”.

Na tribuna, Clayton Noleto agradeceu a homenagem e disse que sua indicação representa o compromisso do governador eleito com Imperatriz e a Região Tocantina. “É um gesto que o governador eleito faz com a nossa região. Afirmo que irei cumprir esta missão com trabalho, integridade e responsabilidade”, declarou o imperatrizense que assumirá a Sinfra a partir de 1º de janeiro.

Participaram da cerimônia, representantes da Casa Legislativa, líderes políticos, imprensa e comunidade. Clayton destacou ainda que o momento é de alegria pela oportunidade de trabalhar pela população do estado. “E fiquei mais alegre ainda porque minha cidade aprovou esta indicação, e quem conhece a nossa trajetória, a nossa luta, sempre diz que também se sente contemplado”, acrescentou Noleto.

Indicação aprovada

Desde que foi anunciado como próximo secretário de Infraestrutura, diversas lideranças políticas e empresariais aprovaram o nome de Clayton Noleto. Foi o caso do presidente da Associação Comercial de Imperatriz, Jairo Almeida Santos. Para ele, o ato significa o reconhecimento da importância da segunda maior cidade do estado. “Isso demonstra, acima de tudo, o compromisso de Flávio Dino em governar para todos”, pontuou.

O prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, também avaliou de forma positiva o nome do próximo secretário do Governo. “Tem competência comprovada, visão global, capacidade de articulação e liderança conhecida na Região Tocantina,” avaliou. Outros líderes regionais, como Rosângela Curado, demonstraram confiança no trabalho que Clayton exercerá na Sinfra.

Após uma semana, Equipe de Transição não recebeu informações do governo Roseana

Equipe-de-transição

Uma semana após requerer informações ao governo Roseana Sarney, a Equipe de Transição anunciada pelo governador eleito Flávio Dino ainda não recebeu nenhuma das informações solicitadas. Os dados foram requeridos por meio de ofício entregues à atual chefe da Casa Civil pelo coordenador da equipe de governo Marcelo Tavares, em reunião no Palácio dos Leões.

A lista de pedidos inclui dados sobre a atual situação administrativa e financeira do Estado, sobre os orçamentos de 2013 e 2014, relatório da Lei de Responsabilidade Fiscal de 2014, dívida pública do Estado, bem como sobre os principais programas e obras executados por cada secretaria.

Todos os documentos são fundamentais para que o próximo governador e sua equipe conheçam a fundo a máquina administrativa. Saber sobre a folha de pagamento, a estrutura dos órgãos administrativos e dos contratos vigentes a partir de 2015 será fundamental para que a população maranhense não seja atingida com a troca de Governo.

A ideia da equipe de transição do governador eleito pretende ter acesso à real situação do governo, a fim de planejar primeiros dias de governo sob nova administração.

A contar pelas declarações dos dois coordenadores da transição, Marcelo Tavares (designado por Flávio Dino) e Anna Graziella (representando Roseana Sarney), a transição será feita de forma democrática. Graziella declarou, inclusive, que pretende estabelecer procedimentos mais transparentes possíveis.

Mas, por enquanto, vai ficando só nas declarações…

Deu no D.O.

Só um complemento – A Coopmar – Cooperativa Maranhense de Trabalho fechou contrato milionário com a Prefeitura de Viana para a prestação de serviços auxiliares nas áreas de manutenção, transporte e apoio administrativo. E isso em caráter complementar! Nada menos do que R$ 11.623.028,52 (onze milhões, seiscentos e vinte e três mil, vinte e oito reais e cinquenta e dois centavos) por 12 meses de serviço. Assinado em 3 de fevereiro, vale até 4 de fevereiro de 2015.

PM Fashion Week – A PM do Maranhão ganhou roupa nova! O contrato fechado com a Ômega Jeans Ltda. passa de R$ 1 milhão e prevê o fornecimento de uniformes masculino e feminino, nas cores cinza, camuflado rural, urbano e preto, utilizados para o Policiamento Ostensivo. O documento é de julho deste ano e vale “a partir da data de sua assinatura ou até a utilização do quantitativo, prevalecendo o que ocorrer primeiro”. A coleção de verão custou exatos R$ 1.038.825,00 (hum milhão, trinta e oito mil, oitocentos e vinte e cinco reais).

Dobradinha – Em São Domingos do Azeitão a tolerância é zero com buracos. Tanto que a prefeitura assinou dois contratos com a mesma empresa no valor total de R$ 1.005.615,30 (um milhão, cinco mil e seiscentos e quinze reais e trinta centavos) para pavimentação e ruas do município sede e do povoado Santa Tereza. Quem levou a dobradinha do asfalto foi D B da Silva e Cia Ltda. Os documentos foram assinados em 10 de julho, valendo por 90 dias. A valer o papel, município e povoado estão com as ruas tinindo!!! Confere?

Dobradinha 2 – Dois contratos para asfalto também em Esperantinópolis. A Constroe Empreendimentos levou R$ 1.186.419,80 (um milhão, cento e oitenta e seis mil, quatrocentos e dezenove reais e oitenta centavos) em dois contratos para livrar dos buracos o município sede e o povoado Centro do Coroatá. Os documentos foram assinados em 11 de agosto e o extrato publicado não indica prazo de conclusão dos serviços.

Padrão Fifa – Passa dos R$ 2 milhões a série de quatro contratos que a Prefeitura de Santa Inês assinou com a empresa Do Carmo & Cia Ltda – ME para construção de quadras esportivas no município. O dia 10 de julho foi escolhido para a assinatura dos quatro documentos, válidos por 90 dias. Isso significa que hoje, em Santa Inês, os bairros de São Benedito, Santo Antônio, Saback e Palmeira têm, cada um, a sua quadra esportiva coberta e com vestiário. Também é igualzinho o custo de cada uma das quadras: exatos R$ 505.900,00 (quinhentos e cinco mil e novecentos reais).

Na estrada – Nas estradas de Paulo Ramos, como na canção do Roberto, o tempo é bem menor… Isso se estiver tudo certinho com os três contratos que a Prefeitura assinou com a P. G. Construções Ltda. dia 6 de março, no valor total de R$ 1.607.229,05 (um milhão, seiscentos e sete mil, duzentos e vinte e nove reais e cinco centavos). Os documentos para recuperação de estradas vicinais do município têm prazo de vigência de 90 dias, o que significa que desde junho é para estar tudo tinindo por lá.

Água ouro – Enquanto São Paulo sofre com a falta d’água, a Prefeitura de Anajatuba, no Maranhão, contrata empresa a peso de ouro para instalar um sistema de abastecimento de água em seus povoados. O contrato firmado com a Consulpan Consultoria e Planejamento Ltda., no valor de R$ 3.599.428,40 (três milhões, quinhentos e noventa e nove mil, quatrocentos e vinte e oito reais e quarenta centavos), é válido por 910 dias (ou cerca de 30 meses). O documento foi assinado em 8 de agosto.

Na maior limpeza – Em João Lisboa é a Delcare Construtora quem vai cuidar dos serviços de limpeza pública. Por 12 meses de trabalho, a empresa vai receber da Prefeitura um total de R$ 1.472.538,27 (um milhão, quatrocentos e setenta e dois mil, quinhentos e trinta e oito reais e vinte e sete centavos). O extrato publicado no Diário Oficial não informa a data de assinatura do documento.

Faz tudo – A P.J. Viana Neto-locação está com tudo em Formosa da Serra Negra. São nada menos do que seis contratos firmados com a prefeitura, o que dá um total de R$ 2.719.012,20 (dois milhões, setecentos e dezenove mil, doze reais e vinte centavos). A primeira tarefa é construir 14 unidades habitacionais de 53,83 metros quadrados na sede do município. Os outros cinco contratos estipulam a recuperação de estradas vicinais em diversos trechos, em um total de pouco mais de 105 km. Os seis documentos foram assinados entre 12 de junho a 2 de julho.

É cinco, é cinco, é cinco! – Itapecuru-Mirim acionou o botão da casa renovada e fechou não um nem dois, mas cinco contratos com a mesma empresa para fornecimento de material eletroeletrônico, eletrodomésticos e “imobílias em geral”. A lista deve ser longa porque a conta chega aos R$ 709.341,40 (setecentos e nove mil, trezentos e quarenta e um reais e quarenta centavos). Tudo assinado no mesmo dia, em 13 de agosto deste ano.

Mais cinco – Quem também adotou a marca dos cinco foi a Prefeitura de Chapadinha. Para a compra de combustíveis e lubrificantes foram cinco contratos no valor total de R$ 1.785.205,00 (um milhão, setecentos e oitenta e cinco mil, duzentos e cinco reais). Todos os papeis foram assinados na mesmíssima data: 14 de março, com validade de 12 meses.

Mais cinco em miúdos – Quatro dos contratos da Prefeitura de Chapadinha foram firmados com a mesma empresa, a Sanção Veras & Cia Ltda., que sozinha leva R$ 1.518.305,00 (um milhão, quinhentos  e dezoito mil, trezentos e cinco reais). E quem levou o quinto contrato, no valor de R$ 266.900,00 (duzentos e sessenta e seis mil e novecentos reais) foi a Pereira Combustíveis e Lubrificantes.

Aécio diz que quer contar com ‘lado bom’ do PMDB se eleito

Em campanha no RS, tucano disse que candidatos e partidos conservadores o apoiam ‘por exclusão’

                                                              POR FLÁVIO ILHA (O GLOBO)

Aécio Neves toma chimarrão ao lado de Ana Amélia Lemos (PP), José Ivo Sartori (PMDB) e Pedro Simon (PMDB) - Divulgação / Igo Estrela

Aécio Neves toma chimarrão ao lado de Ana Amélia Lemos (PP), José Ivo Sartori (PMDB) e Pedro Simon (PMDB) – Divulgação / Igo Estrela

PORTO ALEGRE – O candidato do PSDB à presidência da República, Aécio Neves, disse neste sábado em Porto Alegre que seu governo contará com um núcleo formado pelo PSDB, PSB, PP e pelo “lado bom” do PMDB, caso seja eleito. Peemedebistas locais, como José Ivo Sartori, candidato ao governo estadual, e o senador Pedro Simon participaram do ato de campanha. Sobre a adesão de candidatos e partidos conservadores, o candidato disse que essas forças o apoiam “por exclusão”.

— Fiquei sabendo do apoio do (Levy) Fidélix pelos jornais — justificou.

Aécio também insinuou que está sendo alvo de uma denúncia com fins eleitorais por parte do Ministério Público de Minas Gerais. Na sexta-feira à noite, o MP ingressou com uma ação na Justiça contra o governo mineiro alegando descumprimento do mínimo obrigatório de 12%, previsto na Constituição, em investimentos na saúde. Aécio classificou a denúncia como “factoide”.

Segundo o tucano, “a denúncia é a mesma, a promotora é a mesma” e foi arquivada ainda em 2009 porque o Tribunal de Contas de Minas aprovou todas as suas administrações quando era governador. O MP afirma que foram aplicados 7,48% da receita de 2009 e pede a devolução, ao atual governo, de R$ 1,3 bilhão ao Fundo Estadual de Saúde.

— A minha resposta é muito simples: o TCE de Minas aprovou todas as nossas contas porque antes da emenda 29 não havia uma determinação clara, explícita, daquilo que poderia ser contabilizado como gasto em saúde. Esses factoides criados de última hora não mudarão o essencial. Eu sou candidato para mudar o Brasil, inclusive isso, essa postura pequena, menor, da desconstrução em época de eleição – respondeu Aécio.

Segundo a ação, o Estado incluiu no cálculo de investimentos em ASPS (ações e serviços públicos de saúde) despesas empenhadas e não liquidadas, além de aplicações feitas em desacordo com a Constituição, sem respeitar “os requisitos de universalidade e gratuidade no acesso aos serviços de saúde”. O documento foi assinado pelos promotores Josely Ramos Pontes, Eduardo Nepomuceno, João Medeiros e Franciane Elias Ferreira.

Aécio justificou a afirmação de que investiu 12% na área dizendo que alguns especialistas consideram que gastos em saneamento também podem ser considerados como verbas de saúde. Ainda segundo o candidato, o governo federal chegou a contabilizar como investimento em saúde o Bolsa Família, também em 2009.

O candidato chegou a Porto Alegre ainda de madrugada para cumprir agenda de campanha durante a manhã. Em entrevista coletiva, Aécio não comentou a citação do PSDB nas denúncias de pagamento de propina do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa durante os depoimentos da delação premiada à Justiça federal. O tucano se limitou a considerar “vergonhosos” os episódios sobre a Petrobras, “que surgem todo dia”.

Aécio também anunciou que irá ingressar na Justiça Eleitoral com mais uma ação contra os programas do PT para, segundo ele, “mostrar as mentiras da propaganda da presidente Dilma”.

Perguntado se já estava pensando em nomes para seu ministério, após ter confirmado o ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga à frente da Fazenda, o candidato tucano desconversou:

— Não tenho ainda a definição de outros nomes e acredito que agora talvez não seja mais necessário. Mas eu posso dizer a vocês que, se vencer as eleições, vamos ter o mais qualificado de todos os governos da história republicana do Brasil — disse.

No final da manhã, o candidato foi recebido por cerca de 2 mil pessoas na quadra de uma escola de samba na zona norte de Porto Alegre. Estavam com ele no mesmo palanque Sartori, a candidata derrotada pelo PP, Ana Amélia Lemos, além do candidato a vice na chapa de Marina Silva, Beto Albuquerque. O candidato a vice na chapa do PMDB, José Paulo Cairoli (PSD), não estava no comício.

Durante o comício, Aécio voltou a acusar o PT de usar “mentiras” durante a campanha eleitoral para atacar primeiro a candidata derrotada do PSB, Marina Silva, e depois para atacá-lo, mas garantiu que “comigo, não”.

— A cada ataque mentiroso, vou responder com dez verdades sobre eles — discursou.

Aécio também “convidou” a presidente Dilma Rousseff a debater o Brasil e disse que gostaria muito de continuar respeitando “a mulher e a presidente da República” depois da campanha, seja qual for o resultado.

Depois do comício, Aécio embarcou para o Rio de Janeiro.

Página 1 de 43112345...102030...Última »