São Luís - MA Predomínio de Sol 25°C 33°C

Caminhada “Aécio Presidente” reúne centenas de pessoas na capital

As ruas do centro da cidade foram tomadas pela onda azul da mudança na tarde desta quarta-feira (22). A quatro dias do segundo turno da eleição presidencial, lideranças partidárias, sociedade civil, representantes de entidades de classe e militâncias participaram de uma caminhada em apoio à candidatura de Aécio Neves (PSDB) que teve início na Praça João Lisboa e terminou na Praça Deodoro.unnamed (5)

A atividade arrastou centenas de pessoas, colorindo de verde, amarelo, azul e branco o centro comercial mais movimentado da capital. A caminhada “Aécio Presidente”, como ficou conhecido o evento, foi uma tendência adotada pela direção do partido no Maranhão em consonância com todo o Nordeste. Também nesta quarta-feira, nas cidades de Maceió, Teresina, Recife e Fortaleza aconteceram mobilizações populares com a mesma intenção de dar notoriedade e adesão às propostas tucanas.

Para o presidente e o vice-presidente do PSDB/MA – os deputados federais Carlos Brandão e Pinto da Itamaraty, respectivamente -, que têm motivado diversas ações pró Aécio Neves no estado, em parceria com as direções e representantes dos partidos aliados, a caminhada “Aécio Presidente” foi um sucesso.

“Para nós, é um desafio e um prazer estamparmos a campanha de nosso presidente nas ruas de São Luís. Manteremos as nossas atividades de mobilização até o fim deste segundo turno, intensificando-as cada vez mais. A nossa luta continua firme e com o apoio da população”, resumiu o entusiasmo, Carlos Brandão.

Ao final do percurso, em frente à Biblioteca Benedito Leite, todas as lideranças políticas presentes entoaram o hino nacional, acompanhados por um coro formado pelos participantes da caminhada.

Além dos presidentes do PSDB/MA, estiveram na caminhada a deputada estadual Gardênia Castelo (PSDB); o deputado federal eleito João Castelo (PSDB); o deputado estadual reeleito Neto Evangelista (PSDB); o vereador José Joaquim (PSDB); Dr. Gutemberg, que concorreu ao cargo de deputado estadual pelo PSDB; a deputada federal eleita Eliziane Gama (PPS); o senador eleito Roberto Rocha (PSB) e o seu segundo suplente, Paulo Matos (PPS). (Da Assessoria)

Vídeo: Ferrovia Norte-Sul, outra mentira de Dilma desmascarada…

Dilma disse no debate da Record que concluiu a Ferrovia Norte-Sul, que mentira!

1a4

Vejam abaixo no vídeo a verdade: longas paralisações, abandono das empreiteiras, falta de projetos e muita insatisfação da população. Dilma promete e não cumpre.

Foto-fofoca: Roseana, Edinho e Manoel Ribeiro arrumando a mala…

Hora de dar tchau…

Após terem sido derrotados nas eleições de 2014, Edinho, Manel, e a governadora, que está no final de seu 4º mandato, foram vistos na manhã dessa quinta-feira na Assembléia Legislativa, segundo informações, estavam de malas prontas para deixar  a cidade.

Foto enviada por leitores pelo whatsapp (91884199)

Malas prontas

Malas prontas

 

 

 

A imagem do dia: violência distribuída pelo celular…

Internautas mandam fotos da violência pelo celular…

Constantemente recebo vídeos e fotos enviados por leitores, via whatssapp. Na imagem abaixo, o registro de (outro) assassinato brutal, que, infelizmente, devido a falta de ação dos governos, se tornaram comuns em nosso Maranhão.

Obs: A imagem é forte, o jovem que estava bebendo na esquina, foi surpreendido pelos assassinos, que chegaram ao local num veículo celta.

ft 111

 

Baixarias de Lula: Ministro perguntou se o ex-presidente fez teste do bafômetro em BH quando chamou Aécio de “garoto”…

O Globo

Gilmar Mendes, com ironia, pergunta se Lula fez teste do bafômetro antes de discurso em palanque em BH

Ministro fez declaração na sessão do TSE que julgou baixaria nas campanhas, na noite da última terça-feira

POR ISABEL BRAGA E EVANDRO ÉBOLI

O ministro Gilmar Mendes, em sessão do STF - Nelson Jr. 

O ministro Gilmar Mendes, em sessão do STF – Nelson Jr.

BRASÍLIA – Em meio ao debate no julgamento de representação contra a propaganda da presidente Dilma Rousseff por uso de um discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra o candidato Aécio Neves, na noite desta terça-feira, ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não se contiveram e usaram de ironia para se contraporem às declarações do ex-presidente. Estava em julgamento o discurso feito por Lula em palanque em Belo Horizonte (MG) no qual, entre outras coisas, o ex-presidente pergunta onde estaria Aécio Neves quando a jovem Dilma Rousseff estava presa, lutando pela democracia no país.

Num tom irônico, o ministro Gilmar Mendes, depois de ouvir que à época Aécio teria 10 anos de idade, comentou que Lula não teria passado pelo bafômetro antes de dar tais declarações, provocando risos no ministro João Otávio de Noronha, que votava. Noronha fez questão de dividir com os colegas o comentário. Mas, cauteloso, acrescentou logo em seguida que não seria adequado seguir por esse caminho para também não baixar o nível do debate na Corte.

— O ministro Gilmar disse aqui se ninguém perguntou se o candidato, não o candidato, mas quem afirma (Lula), passou pelo bafômetro antes de fazer tal declaração. Mas, isso aí vamos cair no mesmo nível… — disse Noronha.

Gilmar fez o comentário quando Noronha lia a declaração de Lula que considerou mais ofensiva a Aécio. No discurso de Lula, usado pela campanha de Dilma no programa eleitoral, logo depois de perguntar onde estaria Aécio quando Dilma lutava pela democracia, foi dito que o comportamento de Aécio não seria o comportamento de um candidato ou de alguém que tem responsabilidade, mas de um “filhinho de papai”. O ministro Noronha, ao ler este trecho da representação, comentou que Aécio teria 10 anos à época, ou seja, que não teria como se cobrar responsabilidade de alguém com 10 anos e que, por isso, o uso desse trecho das declarações de Lula no programa em nada contribuiriam para a propaganda eleitoral. Foi neste momento que Gilmar Mendes comentou:

— E nem passou pelo bafômetro antes de falar isso…

O julgamento desse recurso do PSDB já começou em tom elevado, com a defesa contundente feita pelo advogado Caputo Bastos que criticou duramente a fala de Lula, classificando a comparação entre a atuação de Dilma e de Aécio durante a luta contra o regime militar como algo “patético”.

— É mera conta matemática. Com todas as vênias que merece o ex-presidente, isso não é crítica política, é ofensa pessoal.

O advogado da campanha de Dilma, Ministro Arnaldo Versiani, tentou amenizar o problema, afirmando que as declarações tinham sido dadas no calor do palanque. O procurador-geral eleitoral da República, Rodrigo Janot, concordou e enfatizou que o Ministério Público estava com dificuldades de traçar os limites do que é possível ou não é possível na propaganda, depois da decisão da semana passada do TSE para barrar o que considerou baixo nível nos programas. O relator do recurso, Admar Gonzaga, considerou ofensivo o uso da fala em que Aécio é chamado do filhinho de papai.

SER AMIGO DE BANQUEIRO NÃO É PROBLEMA, DIZ MINISTRO

Durante o julgamento, Gilmar Mendes também fez considerações sobre a atuação dos grupos pela democracia no Brasil. Segundo ele, muitos dos que lutavam defendiam a luta armada e eram filiados a partidos de regimes como o soviético, o chinês e o cubano. E que Lula não poderia tentar corroer a biografia de alguém, que naquela época, mal tinha saído do jardim da infância. O presidente do TSE, Dias Toffoli, também recorreu a livros recentes sobre o golpe de 64, em adendo à fala de Gilmar.

O PSDB conseguiu convencer todos os ministros de que o programa de Dilma extrapolou ao usar a fala de Lula e e tirar um minuto e 50 segundo do programa eleitoral da adversária. Além do debate sobre a participação de Aécio na luta contra o regime, os ministros também teceram comentários sobre o fato de Lula dizer que Aécio é amigo dos banqueiros. Para o ministro Noronha, dizer que é amigo de banqueiro não seria problema, seria a visão dele.

— Dizer que é amigo de banqueiro, ok, é a visão dele. E os banqueiros convivem muito bem aqui, com todos os regimes, os governos. No Brasil, ter talento, ficar rico é um insulto à sociedade — disse Noronha.

— Eu tenho um amigo banqueiro, ótimo caráter — acrescentou o relator do recurso, ministro Admar Gonzaga.

Tribunal de Justiça cassa decisão que autorizava o bloqueio de repasse de ICMS ao Município

O Município de São Luís conseguiu reverter junto à 4ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) a decisão, que garantia ao Estado reter repasses das parcelas do ICMS destinadas ao Município no valor de R$ 2 milhões mensais.

Procurador Marcos Braid destacou que a decisão resguarda a ordem jurídica e garante mais investimentos para a cidade

Procurador Marcos Braid destacou que a decisão resguarda a ordem jurídica e garante mais investimentos para a cidade

Os membros da 4ª Vara Cível julgaram, por unanimidade, de acordo com o parecer do Ministério Público, procedente a interposição de agravo de instrumento contra decisão anterior, que, nos autos de medida cautelar inominada proposta pelo Estado do Maranhão, concedia parcialmente a liminar postulada reconhecendo o direito do Estado reter parte do ICMS de São Luís.

Os repasses estavam sendo retidos em razão de supostas irregularidades detectadas em convênios celebrados entre os dois entes públicos para a realização de obras viárias, referentes à gestão do ex-prefeito João Castelo. No agravo, alegou o Município, dentre outros fundamentos, que a retenção desses valores seria ilegal por inobservância à regra insculpida no artigo 160 da Constituição Federal.

Ao reformar a decisão, o Tribunal de Justiça justificou que “a retenção de valores decorrentes da repartição de receitas tributárias advindas do ICMS é medida excepcionalíssima (…) e se afigura medida sobremaneira gravosa para toda a coletividade, porquanto dependente dessa verba para ver cumpridas as obras estruturais previstas no plano plurianual e orçamentos anuais correspondentes”.

 O TJMA entendeu ainda que qualquer pagamento porventura devido pelo Município deva obedecer à rigorosa ordem estatuída pelos precatórios, sendo incabível a aplicação de sanções de ordem contratual, uma vez que referidos entes convenentes funcionam em regime de mútua colaboração.

“O que o Tribunal de Justiça decidiu foi a impossibilidade jurídica de devolução dos valores desse convênio via retenção mensal de parte do repasse das receitas decorrentes da arrecadação do ICMS, devidas ao Município. Essa decisão, a um só tempo, resguarda a ordem jurídica e garante mais investimentos a toda população”, afirmou o procurador geral do Município, Marcos Braid.

Com alegria, Timon recebe senador eleito Roberto Rocha

O senador eleito Roberto Rocha foi recebido com festa na cidade de Timon na noite desta terça-feira, 21. Acompanhado do prefeito Luciano Leitoa, o novo integrante do Senado Federal foi recepcionado por várias lideranças da cidade, e agradeceu os mais de 37 mil votos que obteve no município.Roberto em Timon 4 (1)

Aos gritos de “O Maranhão não se enganou, Roberto Rocha senador” dos militantes locais, o novo senador do estado destacou a vontade de mudança completa. “O Maranhão vive um momento novo, diferente, um momento em que a população decide mudar o estado. Não mudou só o governo, mas o estado. Quem representa o estado é o senador. A mudança foi completa”, destacou.

Roberto Rocha aproveitou a ocasião para agradecer a expressiva votação em Timon, onde obteve 54% dos votos válidos, 10% a mais que o segundo colocado. “Agradeço muito vocês por essa manifestação de confiança em mim e no Flávio Dino. Fiquem certos que se depender da gente a distância entre os governos estadual e federal e a cidade de Timon vai diminuir muito”, ressaltou Rocha.

O prefeito Luciano Leitoa agradeceu a presença do “senador que trabalha antes de assumir o mandato”, e enfatizou a luta de Roberto Rocha pela causa da saúde de Timon. “Coloquei pra ele a preocupação que tem maranhense morrendo por conta do imbróglio entre o Maranhão e o Piauí. O senador tem um papel de fundamental importância para resolver essa questão dos dois estados”, destacou o prefeito.

Além de Luciano Leitoa, o líder político de Timon, Chico Leitoa, e o suplente de deputado estadual, Rafael Leitoa, além de várias lideranças políticas e militantes participaram do encontro.

Operação Lava Jato: Doleiro Yousseff desmascara mentira de Dilma Rousseff…

Youssef nega ter feito negócio com o PSDB, diz advogado do doleiro

 Criminalista Antônio Figueiredo Basto quer acareação entre Youssef e Leonardo Meirelles, que fez as acusações contra o ex-presidente tucano

 POR GERMANO OLIVEIRAimages (1)

  Agência O Globo

SÃO PAULO — Os advogados do doleiro Alberto Youssef, preso na operação Lava-Jato, apresentaram nesta quarta-feira à Justiça Federal do Paraná um pedido de acareação entre o doleiro e Leonardo Meirelles, diretor-presidente da Labogem. A defesa quer ainda a impugnação do depoimento prestado por Meirelles na segunda-feira onde ele acusa Youssef de ter mantido negócios com o PSDB através do ex-presidente nacional da legenda Sérgio Guerra (PE), morto em março.

 — Meu cliente jamais teve negócios com Sérgio Guerra ou com quem quer que seja do PSDB. Em seu depoimento à justiça, como é do conhecimento de todos, ele disse que tinha negócios com o PP e que o dinheiro de propinas da Petrobras iam também para o PT e PMDB — disse o criminalista Antônio Figueiredo Basto.

 De acordo com a defesa do doleiro, Youssef não teria negociado com o PSDB. O pedido foi encaminhado ao juiz Sérgio Moro, que decidirá nas próximas horas se aceita ou não a acareação entre as partes. O advogado, que pediu também uma acareação entre Youssef e Meirelles para mostrar que seu cliente fala a verdade, Meirelles já prestou quatro depoimentos e em nenhum deles citou o PSDB.

— Não sei quais os interesses que movem Meirelles ao dizer agora que Youssef tinha negócios com o PSDB. Deve ter seus objetivos eleitorais. Mas Youssef não é movido por questões partidárias e está disposto a desmentir Meirelles, garantindo jamais ter tido negócios com o PSDB — afirmou o criminalista.

Segundo Figueiredo Basto, Meirelles já havia confessado, no dia 25 de março, logo após ter sido preso, que conheceu Youssef apenas em 2012.

— Se conheceu Youssef em 2012, como ele pode afirmar que meu cliente teve negócios com o PSDB em 2009? Acho que o depoimento do Meirelles está fazendo o jogo de alguém neste momento de campanha eleitoral, mas reafirmo que meu cliente é apartidário e não está protegendo ninguém. Seu depoimento de colaboração com a Justiça já está no STF e sua delação premiada é apartadiária.

Meirelles é apontado como laranja de Youssef no laboratório Labogen, indústria de remédios que estava falida e que o doleiro usou para tentar conquistar um contrato milionário com o Ministério da Saúde, na gestão do então ministro Alexandre Padilha, para fornecimento de medicamentos. Segundo o Ministério, o contrato não chegou a ser assinado.

Figueiredo Basto disse, contudo, que não pode responder pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa. Em um dos depoimentos da delação premiada, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa disse que pagou R$ 10 milhões para Sérgio Guerra com o objetivo de esvaziar a CPI da Petrobras em 2009.

— Não sei se o Paulo Roberto Costa teve ligações com o PSDB. Esse é um problema dele. No que se refere ao meu cliente, posso garantir que nunca teve negócios com Sérgio Guerra ou com o PSDB.

 Para ele, agora Meirelles vai ter que provar em juízo se realmente Youssef tinha ligações com o PSDB.

— Ele vai ter que provar. Não pode ser apenas de ouviu dizer. Meu cliente vai provar tudo o que já contou à Justiça e é por isso que está à disposição para falar o que realmente aconteceu.

A CPI, que começou de forma ruidosa para investigar supostas fraudes na construção da refinaria de Abreu e Lima, entre outras obras da Petrobras, terminou sem qualquer resultado concreto. Guerra morreu em março deste ano e foi substituído na presidência do PSDB pelo senador Aécio Neves, candidato do partido à presidência da República. Na semana passada, a direção do partido disse que todas as denúncias têm que ser investigadas.

PUBLICIDADE

Depoimento teria incluído nomes do PSDB no esquema da Petrobras

Na segunda-feira, em depoimento na 13ª Vara Federal de Curitiba, Leonardo Meirelles afirmou que outros políticos do PSDB, além do ex-presidente do partido Sérgio Guerra, receberam dinheiro desviado da Petrobras pela organização do doleiro Alberto Youssef. A questão chegou ao tribunal conduzida pelo advogado de Meirelles, Haroldo Nater, que argumentou sobre o possível envolvimento de tucanos com esquema que teria beneficiado PP, PT e PMDB.

— Acredito eu que o PSDB e eventualmente algum padrinho político do passado e provável conterrâneo ou da região do senhor Alberto — disse Meirelles à justiça que teria confirmado ainda uma conversa por telefone entre Youssef e Sérgio Guerra. O ex-senador estaria cobrando uma promessa não devidamente cumprida pelo doleiro.

Atenção católicos: padre questiona governo do PT, “me envergonho destes usam o povo”

Onde está a igreja católica, será que vão deixar de lutar pela família, que está sendo perseguida e massacrada pelo PT?

Neste link, podemos entender a ligação do PT com movimentos que lutam contra a igreja Católica: VEJA CLICANDO AQUI:
images

 

Transição de governos: deputados denunciam armação bilionária de Roseana Sarney…

Sarney demostra ódio até quando larga o osso…

Denúncia: deputados alertam para irresponsabilidades:

O deputado Marcelo Tavares (PSB) que foi nomeado Chefe da Casa Civil do governador eleito, Flávio Dino (PCdoB), e está liderando a transição dos governo, subiu na tribuna da Assembléia Legislativa, na manhã dessa quarta-feira (22), para denunciar as irresponsabilidades praticadas pela governadora Roseana Sarney, que pretende contratar duas empresas ligadas à sua família para que sejam beneficiadas com contrato bilionário.

Abaixo, denúncia feita na Assembléia Legislativa:

Ficaremos com atenção redobrada, porque muitas coisas estranhas começam a acontecer no Estado.

 E nós, até eu que tive a missão dada pelo governador eleito Flávio Dino de conduzir por parte do governo eleito a Comissão de Transição, começo a ficar preocupado e assustado com algumas coisas que tenho visto.raiva22

E começo a não acreditar nessa boa vontade toda na questão da transição do governo. Parece que não aceitam o resultado das urnas. Vou trazer aqui um exemplo para que vocês tenham a noção do que está acontecendo. Há um pregão, pregoeiro oficial do Estado, Comissão Central de Licitação de responsabilidade da Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (SEJAP), que marcou para o dia 23, às 15h, no Auditório da Comissão…

Até está errado aqui, porque no edital está dizendo “Comissão Especial de Licitação” e a comissão que está fazendo esse pregão é a Comissão Central de Licitação. A Comissão Especial é aquela que deve fazer as licitações para o empréstimo do BNDES, acho eu que não é o caso disso aqui. Se for é um absurdo ainda maior, porque é dinheiro de empréstimo sendo utilizado em custeio e os investimentos têm que ser de capital. Mas esse registro de presos, senhores deputados, chamado para o dia 23 prevê contratar, terceirizar deputado Hélio Soares, todo o sistema da Segurança Penitenciária, da Administração Penitenciária para a empresa que vencer essa licitação. Vai se entregar para a empresa que vencer. São favoritas as duas que já estão lá, eu creio que por conhecerem bem os preços e os serviços que lá são oferecidos. Mas vejam só.

Para os próximos 24 meses, pela bagatela de um bilhão, trezentos e noventa e três milhões de reais, para administrar o sistema penitenciário do Maranhão. É maior do que o orçamento do Poder Judiciário. É maior, claro, que o da Assembleia Legislativa, mas é maior do que o orçamento do Poder Judiciário inteiro.

Continue lendo clicando aqui:

Página 4 de 633« Primeira...23456...102030...Última »